Morte de Davide Astori: dois médicos investigados por homicídio negligente

Capitão da Fiorentina sofreu uma paragem cardíaca em março

O Ministério Público de Florença, Itália, anunciou esta segunda-feira que dois médicos estão a ser investigados pela morte do capitão da Fiorentina, Davide Astori, por homicídio negligente.

Davide Astori sofreu uma paragem cardíaca em março último, enquanto dormia no hotel em Udine, onde a equipa se encontrava em estágio para defrontar a Udinese. O defesa da Fiorentina foi encontrado de manhã pelos companheiros, que estranharam o facto do jogador não ter comparecido no pequeno-almoço.

Segundo escreve a 'Gazzetta dello Sport', os dois suspeitos são médicos de hospitais públicos, um de Florença e outro de Cagliari, que teriam emitido os certificados de aptidão física, permitindo que Astori praticasse futebol.

Segundo a autópsia, o jogador sofreu uma fibrilação ventricular por cardiomiopatia arritmogénica, um problema que, segundo o estudo Departamento de Cardiologia, Ciências Torácicas e Vasculares daquela universidade, é hereditário. O risco de morte aumenta cinco vezes em jovens que têm o problema e que praticam desporto.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Itália

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.