Carlos Brito realiza desejo antigo

O técnico quis ter Danilo Pereira quando orientava o Rio Ave. Finalmente conseguiu o médio...

• Foto: MoveNotícias

Há desejos que nunca esmorecem e Carlos Brito conseguiu, ainda que de forma virtual, adquirir um jogador que esteve na sua lista de alvos há sete anos, quando comandava o Rio Ave na 1ª Liga. Falamos de Danilo Pereira, hoje jogador do FC Porto.

"Há uns anos ele era da formação do Benfica e pensei nele quando estava no Rio Ave. Tinha boas informações a seu respeito. Na altura falei com o Rui Bento, que estava na federação, e seguimos o jogador. Mas depois não tivemos hipótese. Danilo não veio para o Rio Ave porque acabou por rumar a Itália e aí não houve hipótese", recorda Carlos Brito, de 53 anos, que não hesitou no momento de eleger um médio de características defensivas para a sua equipa da Liga Record. "Ao longo da minha carreira preferi sempre só um médio-centro, um seis. E Danilo transmite grande segurança à equipa", explica.

E este onze aqui apresentado "tem excelente qualidade técnica, com princípio, meio e fim". "Eu diria que é uma equipa forte ofensivamente, com gente de qualidade para finalizar, e equilibrada defensivamente", comenta Carlos Brito, que convocou o benfiquista Jonas para liderar o ataque, ele que está de pontaria afinada neste início de época.

O brasileiro representa o investimento mais avultado de Carlos Brito nesta equipa, seguido de Pizzi e Danilo Pereira. "Estiquei-me um bocadinho neste trio", admite, lembrando que estas são "posições nucleares". Já o jogo de cintura necessário para gerir a verba disponível com o restante elenco não é preocupante. "Nem é difícil porque ao longo da carreira sempre estive habituado a orçamentos baixinhos", constata. A verdade é que ainda sobraram alguns milhões de euros... "O resto guarda-se no banco, para render", graceja.

Carlos Brito escolheu David Bruno, que orientou no Freamunde, e ainda Marcelo: "Ele veio do Ribeirão para o Rio Ave, mas foi cedido ao Leixões pois na altura tinha quatro bons centrais, mas reconheço-lhe valor." A comandar este misto de experiência e juventude irreverente estará Daniel Ramos, do Marítimo. "É meu amigo e jogámos juntos no Rio Ave. Dou-lhe mérito pela ascensão que tem tido como treinador", remata.

Por André Gonçalves
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Liga Record

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.