Selecionador de andebol elogia desempenho no Torneio Internacional de Espanha

Portugal perdeu frente a Espanha e bateu a Rússia e a Polónia

• Foto: Vítor Neno

O selecionador português de andebol, Paulo Pereira, congratulou-se este domingo com o desempenho no Torneio Internacional de Espanha, no qual os lusos foram segundos, perdendo somente ante os anfitriões e batendo a Rússia e a Polónia.

"Resta prosseguir com a consolidação das boas prestações dos últimos tempos e pensar que ainda não temos nada, sendo necessário continuar a construir", frisou, a dias de Portugal se estrear no campeonato da Europa, frente à França, na sexta-feira, na Noruega.

Paulo Pereira falava após o triunfo por 34-27 sobre a Polónia, depois de já ter vencido à Rússia por 27-25 e perdido frente à anfitriã Espanha, campeã da Europa, por 30-35.

"Tivemos muito pouco tempo de recuperação para hoje e a nossa resposta foi excecional em termos físicos, tendo em conta a intensidade do jogo. Queremos melhorar alguns aspetos nos próximos dois dias, aqui, em Santander", completou.

O selecionador recordou que, há um ano, portugueses e polacos haviam empatado, realçando, em contraposição, o triunfo "de forma clara" obtido agora frente ao conjunto do Leste da Europa, "mesmo com ausência de Gilberto Duarte e de Alexis Borges (doente)".

"Nunca é bom perder pontualmente jogadores, mas hoje foi útil (não ter Alexis), porque nos permitiu consolidar formatos defensivos diferentes no interior da nossa defesa", valorizou.

O lateral direito João Ferraz enalteceu a correção frente a Rússia e Polónia dos "problemas" sentidos frente à Espanha, reconhecendo que as três são "seleções muito fortes".

"Neste último encontro, sentimos a evolução da nossa equipa, cada vez estamos melhores e os jogadores mais experientes, se compararmos ao encontro contra a Polónia de há um ano. Para nós, foi muito bom participarmos neste torneio, com seleções que estão habituadas a estar nos grandes palcos e é aqui que queremos ficar", completou Ferraz

Na quarta-feira Portugal viaja para Trondheim, na Noruega, onde vai disputar o Grupo D do Europeu, juntamente com a seleção da casa, a Bósnia-Herzegovina e a França.

Após 14 anos de ausência, Portugal qualificou-se para o Europeu -- competição em que tem como melhor resultado o sétimo lugar alcançado em 2000, na Croácia -- ao terminar no segundo lugar na 'poule' 6 de apuramento, atrás da França, medalha de bronze no último Mundial.

Portugal estreia-se no Euro2020 na sexta-feira, precisamente, frente à França, defrontando em 12 de janeiro a estreante Bósnia-Herzegovina e encerrando a participação na primeira fase dois dias depois, perante a Noruega, finalista vencida no campeonato do mundo de 2019 e anfitriã do Grupo D, que se disputa em Trondheim.

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Andebol

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.