Pedro Pablo Pichardo precisou de meio ano para chegar ao recorde nacional

Saltador de origem cubana pulverizou máximo que era de Nélson Évora

A carregar o vídeo ...
Foi com este salto que Pedro Pablo Pichardo pulverizou o recorde nacional

Pedro Pablo Pichardo é o novo recordista nacional do triplo salto, apenas meio ano depois de se ter naturalizado português, confirmando em Doha que é mesmo um dos melhores do mundo nessa prova.

O atleta, nascido em Santiago de Cuba há 24 anos, teve em 2017 um hiato na carreira, mas agora regressa ao seu mais alto nível, registando 17,95 metros numa pista em que já tinha obtido grandes marcas em 2015, ainda como cubano.

Português desde 7 de dezembro passado, Pichardo já ostenta o título de campeão nacional em pista coberta e esta sexta-feira aproxima-se da barreira dos 18,00 metros, com um registo que acrescenta 21 centímetros ao que Nelson Évora conseguira em 2007, em Osaca, então a sagrar-se campeão do mundo.

Pichardo ainda não pode competir a nível internacional pela seleção lusa, mas vai ser presença constante nos Meetings da Liga Diamante, que hoje arrancou em Doha com a presença de grandes triplistas, como é o caso de Christian Taylor, o campeão do mundo e olímpico.

Taylor e Pichardo protagonizaram um grande duelo em Doha em 2015, quando ambos foram mais longe que os 18 metros, e hoje foram primeiro e segundo, com larga vantagem para o português nascido em Cuba: 17,95 contra 17,81 metros.

O vencedor é, desde esta sexta-feira, recordista de Cuba, 18,08 metros (quarta marca mundial de sempre), e de Portugal, com 17,95, o que o coloca como líder mundial do ano.

No entanto, não será uma mais-valia para Portugal no Europeu de Berlim, já que a IAAF, associação mundial da modalidade, tem congelados todos os casos de mudança de nacionalidade, até nova regulamentação sobre a matéria.

Évora também esteve em Doha, para ser quarto, com 17,04, numa tarde desacertada em que fez quatro nulos. No seu arranque de época ao ar livre (tal como Pichardo), não confirmou a boa época indoor, em que melhorou o recorde nacional.

O campeão mundial de 2007 e olímpico de 2008 foi quarto, ainda batido por outro ex-cubano (e seu colega de treinos em Madrid), Alexis Copello, do Azerbaijão, que foi aos 17,21 metros.

A prova de hoje revolucionou a tabela do ano, com Pichardo em primeiro e Taylor em segundo, sendo o terceiro lugar do júnior cubano Jordan Díaz, de 17 anos, com 17,32.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Atletismo

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0