António Félix da Costa entra com ambição renovada na sexta época de Fórmula E

Campeonato mundial inicia-se na sexta-feira na Arábia Saudita

• Foto: DR

António Félix da Costa inicia esta sexta-feira a sexta temporada no campeonato mundial de Fórmula E, com a cidade de Ad-Diriyah, na Arábia Saudita, a acolher a primeira e segunda provas da competição.

A mudança para a equipa campeã DS Techeetah, depois de seis anos junto da BMW, abre novas perspetivas ao piloto português, de 28 anos, que já assumiu recentemente a motivação de poder lutar pelo título mundial de carros elétricos, conquistado nos últimos dois anos pelo novo colega de equipa, o francês Jean-Éric Vergne, com quem chegou a trabalhar no passado na formação da Red Bull.

Com efeito, o automobilista português parte já com a confiança em alta, em virtude da vitória alcançada no dia 10 na outra competição em que está presente: a categoria LPM2 do Campeonato do Mundo de Resistência de automobilismo, na qual ganhou pela equipa JOTA a terceira corrida, disputada em Xangai, na China. Já este mês, foi considerado pelo presidente da Fórmula E, Alejandro Agag, "um dos favoritos para vencer o campeonato".

Paralelamente, as memórias de António Félix da Costa em relação ao circuito saudita são muito positivas, ao sair vencedor da prova de 2018, naquele que foi apenas o seu segundo triunfo na modalidade, após a primeira vitória na Argentina, já em 2014. O piloto português acabaria mesmo por assinar no último ano a sua melhor temporada na Fórmula E, terminando na sexta posição da classificação geral, com 99 pontos e quatro presenças no pódio.

O campeonato de 2019/20 traz também algumas novidades, após a revolução competitiva do ano anterior, ao contar agora com um total de 12 equipas, nas quais se incluem a estreia da Porsche e a entrada em cena da Mercedes com uma formação de fábrica. Por outro lado, surgem igualmente novos rostos em ação, destacando-se a chegada do holandês Nyck de Vries, atual campeão de Fórmula 2, ao serviço da Mercedes.

Os treinos livres em Ad-Diriyah arrancam a partir das 03h50 da madrugada (hora de Portugal continental) de sexta-feira, enquanto a fase de qualificação decorre após as 07h55. Já a corrida inaugural do campeonato tem lugar entre as 11h45 e as 13 horas. Para o dia seguinte, sábado (23), está marcada a segunda prova, no mesmo circuito, localizado nos arredores da capital Riade.

O Mundial de Fórmula E contempla 14 corridas em 12 cidades, sendo que Ad-Diriyah é a sede das duas primeiras corridas e Londres (Reino Unido) recebe as duas últimas provas, em 25 e 26 de julho de 2020. Pelo meio disputam-se ainda os E-Prix de Santiago do Chile, Cidade do México, Marraquexe (Marrocos), Sanya (China), Roma (Itália), Paris (França), Seul (Coreia do Sul), Jacarta (Indonésia), Berlim (Alemanha) e Nova Iorque (EUA).

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Modalidades

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.