Atleta forçada a mostrar que é mulher para poder entrar num avião: «Foi humilhante»

Anna Turaeva, campeã russa de powerlifting, conta que teve de responder a perguntas de caráter íntimo

A russa Anna Turaeva, atleta que já ganhou inúmeras medalhas em powerlifting, contou que não a deixaram entrar num voo comercial da companhia aérea russa Utair sem demonstrar antes de era de facto uma mulher.

Turaeva, de 42 anos, pretendia viajar de São Petersburgo para Krasnodar, mas teve de responder a perguntas de caráter íntimo em frente aos restantes passageiros, que a deixaram bastante desconfortável. "No posto de controlo não me deixaram embarcar com o argumento que no meu passaporte dizia que sou uma mulher", contou a atleta ao 'Daily Mail'.

"Fizeram-me perguntas íntimas. Queriam saber quem sou na minha vida, os meus hábitos na cama... Foi humilhante", acrescentou Turaeva, que já há alguns anos revelou ser lésbica.

A polémica Anna Turaeva em ação
A atleta contou que fez de tudo para se manter calma. "Não quis ser grosseira, mas senti-me indefesa naquela situação. Disse-lhes inúmeras vezes que sou uma mulher."

A situação acabou por se resolver quando os controladores, de forma inesperada, a deixaram entrar no avião.. "Fiz tudo o que dependia de mim para que acreditassem na minha natureza. E então aconteceu um milagre, deixaram-me entrar no avião."

Turaeva não esconde a frustração por ter tido de passar por aquela situação. "Trabalhei durante toda a minha juventude pelo meu país, com sangue e suor, não merecia ser tratada assim".

Num post partilhado nas últimas horas, a atleta conta que há um ano retirou as mamas, depois de lhe ter sido diagnosticado um tumor benigno.

Por Record
44
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Modalidades

Notícias

Notícias Mais Vistas