Luso-canadiana Ema Dantas conclui com sucesso escalada dos Sete Cumes do mundo

Esta aventura, para consciencializar a sociedade para o problema da saúde mental, teve início em 2017

• Foto: Ema Dantas Instagram
A luso-canadiana Ema Dantas tornou-se esta sexta-feira na primeira pessoa de nacionalidade portuguesa a escalar os Sete Cumes nas duas versões, ao concluir com sucesso o monte Everest", disse hoje à agência Lusa fonte da família.


"Às 06:49 (horas locais), Ema Dantas chegou ao topo do Evereste, sendo a primeira mulher luso-canadiana a fazê-lo", confirmou a filha da alpinista Patrícia Dantas Johnson. No Canadá desde os seus quatro anos de idade, natural do concelho de Miranda do Douro (distrito de Bragança), a empresária luso-canadiana tornou-se desta forma a primeira pessoa de nacionalidade portuguesa a atingir os Sete Cumes nas versões de Richard Bass e de Reinhold Messner.

Esta aventura, para consciencializar a sociedade para o problema da saúde mental, teve início em 2017 e devia terminar em 2021, mas devido a problemas de saúde, Ema Dantas, de 55 anos, teve de abandonar, a meio, não atingindo o topo da montanha mais alta do mundo.

Com a parte do lado chinês fechado aos turistas, no dia 24 de abril deste ano, a luso-canadiana partiu novamente para o Nepal, para escalar os 8.848 metros acima do nível do mar, no Evereste. Após ter partido do Canadá no dia 24 de abril deste ano, Ema Dantas, acompanhada por dois guias, conseguiu "em apenas 16 dias ascender ao topo da montanha".

As sete montanhas mais altas de cada continente, que acabam por ser oito, pois a versão de Messner, considerada por muitos alpinistas como a mais legítima, troca o pico Kosciuszko (2.228 metros) na Austrália, incluído na lista de Bass, pela Pirâmide Carztensz, na Indonésia, com 4.484 metros.

Nos últimos quatro anos e meio, a luso-canadiana alcançou a Pirâmide Carstenz (Indonésia, 4.884), o Monte Kilimanjaro (Tanzânia, 5.895), o Elbrus (Rússia, 5.642), o Monte Vinson Massif (Antártida, 4.892), Anconcágua (Argentina, 6.961), Denali (Estados Unidos, 6.190) e o pico Kosciuzkzo (Austrália, 2.228). Foi financiada através do setor privado nas várias expedições, inclusive os 67 mil dólares norte-americanos (55,4 mil euros) necessários para a viagem ao Nepal, na jornada ao Monte Everest.

A empresária e tradutora pretendia angariar 700 mil dólares canadianos (459 mil euros), fundos destinados ao Centro de Vícios e de Saúde Mental -- CAMH de Toronto e consciencializar o público para reduzir o estigma da saúde mental.

Em 2017, Ema Dantas criou a fundação Peaks for Change (Cumes da Mudança), uma instituição sem fins lucrativos sobre a saúde mental, escalando desde então os pontos mais altos do mundo para angariar fundos.

Apenas dois portugueses conseguiram atingir os cumes mais altos do mundo, o montanhista João Garcia (1999) e o piloto e alpinista Ângelo Felgueiras (2010). Maria da Conceição, em 2013, foi a primeira portuguesa a subir ao Everest.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Modalidades

Ao segundo

Bonificações num sprint levam Richard Caparaz ao 2.º lugar por troca com João Almeida

Notícias

Notícias Mais Vistas