Portugal estreia-se em prova internacional de desportos adaptados de inverno

Snowboarder Pedro Herdeiro vai competir no Dubai

• Foto: Facebook Paralímpicos

O snowboarder Pedro Herdeiro, que participa na terça-feira na World Para Snowboard Asian Cup, é o primeiro representante português de desporto adaptado a competir numa prova internacional de desportos de inverno.

O atleta de Fradelos, Albergaria-a-Velha, de 46 anos, vai estar presente na competição a realizar na pista artificial Ski Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, para disputar a prova de banked slalom, descida em que as curvas têm inclinação lateral e em que os atletas, que deslizam sozinhos, são cronometrados individualmente, ao contrário do que acontece no snowboard cross e no slalom paralelo.

Pedro Herdeiro participa na competição destinada a pessoas com deficiência, organizada pelo Comité Paralímpico Internacional e pela Fundação Agitos, acompanhado pelo selecionador nacional de snowboard, Nuno Marques, para quem este é o primeiro passo para que mais gente com limitações físicas possa ter essa oportunidade.

"Nunca estiveram reunidas as condições necessária para desenvolver os desportos de inverno adaptados, mas o recente empenho da Federação de Desportos de Inverno de Portugal (FDIP), nas várias modalidades, para chegar a todos os portugueses, com ou sem limitações, começa a dar resultados e acredito que este seja só o início de uma longa caminhada que temos pela frente", sublinha Mancha, em declarações à agência Lusa.

Snowboarder há 20 anos, Pedro Herdeiro, há nove anos diagnosticado com esclerose múltipla primária progressiva, foi o escolhido da FDIP para participar no campo de treino de Para Snowboard a decorrer na pista artificial Ski Dubai, onde os atletas são avaliados quanto à sua condição física, motora e psicológica.

O atleta português, já submetido a testes, foi considerado apto a participar na World Para Snowboard Asian Cup e integrado no grupo SB-LL2, para pessoas com limitações significativas nas pernas, que comprometem a agilidade e o equilíbrio em cima da prancha.

Para o selecionador nacional, que apela a todas as pessoas com deficiência e vontade de praticar desportos de inverno que contactem a federação, o foco não está no resultado, já que considera uma vitória a presença do snowboarder numa prova internacional.

"A participação do Pedro é extremamente importante para Portugal e para a FDIP, não só por ser o primeiro, mas porque acreditamos que seguramente será um exemplo a seguir por outros portugueses", frisa Mancha.

Pedro Herdeiro, professor de Educação Física, atualmente a lecionar na área da Educação Especial, diz que o snowboard é a única modalidade que ainda consegue fazer com alguma autonomia, depois de os espasmos musculares o terem obrigado a abandonar outros desportos.

Na pista do Ski Dubai deseja aperfeiçoar a técnica, conta ter mais oportunidades de representar o país e espera incentivar outras pessoas com limitações a experimentarem os desportos na neve.

"Gostava que estes dias possam incentivar outras pessoas portadoras de deficiência a desenvolver o gosto pelo snowboard e venham praticar à nossa serrinha [Serra da Estrela]", realça o atleta, à agência Lusa.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Modalidades

Notícias

Notícias Mais Vistas