Record

Assinatura Digital Premium Saiba mais

COI quer investigação profunda ao caso de abusos sexuais de Larry Nassar

Thomas Bach volta manifestar "tristeza" face a "assunto terrível"

• Foto: Reuters
O Comité Olímpico Internacional (COI) que apurar "quem sabia o quê e quando" no caso de abusos sexuais do antigo médico da federação norte-americana de ginástica Larry Nassar, ainda que a prioridade passe por "apoiar as atletas".

A líder da Comissão de Atletas do COI, a norte-americana Angela Ruggiero, disse que está determinada a "chegar ao fundo desta trágica questão", durante uma assembleia do organismo, em PyeongChang, na Coreia do Sul, onde decorrem os Jogos Olímpicos de Inverno.

O presidente do COI, o alemão Thomas Bach, voltou a manifestar "tristeza" face ao "assunto terrível" que representam os abusos sexuais de Nassar, condenado em três julgamentos diferentes a penas de 60 anos de prisão, entre 40 e 175 anos e entre 40 e 125 anos.

Entre as mais de 250 atletas que foram abusadas pelo antigo médico da federação norte-americana de ginástica, de 54 anos, estão as campeãs olímpicas Simone Biles, Aly Raisman, McKayla Maroney e Gabby Douglas.
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Ginástica

Notícias

Notícias Mais Vistas

M M