Atletas olímpicos recebem garantia que camas de cartão vão aguentar durante atos sexuais

"Desde que tenham apenas duas pessoas na cama", garantiu o fabricante

Andrew Bogut
Andrew Bogut
Andrew Bogut

A organização dos Olímpicos de Tóquio'2020 quer que esta seja a edição mais amiga do ambiente de sempre. E nem as camas dos atletas escaparam às medidas ecologistas. As estruturas que suportam os colchões são feitas de cartão e foram recentemente apresentadas.

Acontece que nem todos estão convencidos em relação à resistência da cama... sobretudo durante os atos sexuais. Andrew Bogut, antigo jogador dos Golden State Warriors e atualmente ao serviço dos Sydney Kings, lançou a dúvida no Twitter.

"É uma iniciativa muito boa até os atletas terminarem a sua competição e os milhares de preservativos distribuídos na Vila Olímpica começarem a ser usados", escreveu o poste de 2.13 metros.

Quem não tardou a responder ao comentário de Bogut foi um porta-voz da companhia Airweave, responsável pelo fabrico das camas.

"Fizemos testes, como lançar peso nas camas. Desde que tenham apenas duas pessoas, devem ser sólidas o suficiente para suportar a carga", garantiu a empresa.

Na última edição dos Jogos Olímpicos, no Rio de Janeiro, foram distribuídos 450.000 preservativos, uma média de 42 por cada atleta.

2
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Jogos Olímpicos

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.