Record

De olho em Tóquio'2020 com boas notícias no sapatinho

Gala do CPP marcada por novidade vinda do governo

• Foto: Paulo Calado

A pouco menos de três anos do arranque dos Jogos Paralímpicos de 2020, a família paralímpica portuguesa reuniu-se no Convento do Beato, na quarta-feira, numa II Gala do Comité Paralímpico de Portugal já com bastante influência japonesa. Não fosse esse o país no qual, em 2020, estão já postos todos os olhares, tanto por parte de atletas como por dirigentes, na esperança de conseguir novamente resultados de realce, como os do Rio de Janeiro.

A festa começou logo com um toque nipónico, quando foi feito o ritual do 'kagami biraki', algo tradicional no Japão, que passava por, com o recurso a um martelo, bater num barril de saké. Estava dado o início da Gala, que de seguida consagrou os elementos que mais se notabilizaram no universo paralímpico, desde atletas, dirigentes e demais figuras. Um evento que deixou José Lourenço, presidente do CPP, bastante agradado.

"Foi um momento de confraternização da família paralímpica, em que nós sentimos que não estamos sós e que faz sentido este nosso empenho em tentar criar as melhores condições possíveis para o desporto paralímpico e para todas as pessoas que estão envolvidas neste fenómeno desportivo", explicou o líder do CPP, à margem do evento, que ficou marcado pela novidade trazida por Tiago Brandão Rodrigues, ministro da educação, que deu conta do aumento em 80% das verbas destinadas à preparação paralímpica.

A novidade foi recebida com satisfação por todos, com José Lourenço a realçar que este é um passo importante rumo ao futuro. "As notícias são boas e criam-nos melhores perspetivas de trabalho a partir do próximo ano. Satisfeito sim. Não era a nossa proposta inicial, mas a partir do momento em que concordámos também passa a ser nossa proposta", frisou o líder do CPP.

Uma (dupla) surpresa

A II Gala do CPP começou logo com uma agradável surpresa, quando no papel de anfitrião Francisco Mendes repartiu o protagonismo com Carla Oliveira, atleta de boccia que recentemente se sagrou campeã europeia de BC3. E se a princípio os surpreendidos foram os convidados presentes, tal foi o à vontade apresentado na nova função pela atleta do FC Porto, depois foi a própria Carla Oliveira a ser alvo de uma surpresa.

É que para o final de festa estava reservado um momento especial: um pedido de casamento. A Gala já se aproximava do final quando Francisco Mendes chamou ao palco o namorado de Carla, que ali, em pleno Convento do Beato, foi alvo do pedido que "já esperava há algum tempo"... só não que fosse ali.

Voltando à performance da atleta de boccia enquanto anfitriã, os elogios foram vários. Desde o seu companheiro de missão, o animador Francisco Mendes, passando por José Lourenço, presidente do CPP, que considerou importante esta prova de que os atletas de desporto adaptado também se podem evidenciar noutros campos.

"Para nós é uma forma de valorizar o atleta, de mostrar que a pessoa tem outras capacidades para além do próprio desporto. Permite perceber e demonstrar aos atletas que eles podem fazer coisas para além da vida desportiva quando terminam a sua carreira. Penso que foi um sucesso. É uma excelente comunicadora e penso que resultou. Estou muito satisfeito com o desempenho. Representou muito bem os atletas. Na minha opinião é para repetir", finalizou.


Por Fábio Lima
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Paralímpicos

Notícias

Notícias Mais Vistas