Luís Costa lamenta ter falhado sétimo posto por poucos segundos

Português foi oitavo no contrarrelógio H5

No dia anterior, a Record, Luís Costa havia definido uma posição nos 8 primeiros primeiros como objetivo para o contrarrelógio de H5 nos Jogos Paralímpicos do Rio'2016 e acabou mesmo por consegui-lo - com um oitavo posto. No final da prova, o ciclista de 43 anos mostrou-se satisfeito, mas lamentou ter ficado a escassos cinco segundos do sétimo lugar.

"Foi dentro do que esperava. Tal como tinha dito, havia oito atletas mais fortes do que eu no contrarrelógio. Esperava isso, estar entre o sétimo e oitavo, não esperava melhor do que isto. Fiquei contente, mas tenho pena de não ter sido sétimo, por alguns segundos. Mas era um dos atletas que pensei que poderia ter feito melhor do que eu. Não fugiu ao que tinha pensado. A distância para o primeiro, o Zanardi, foi dentro do que tem sido normal", começou por admitir.

"Estou contente. Não é a minha especialidade e amanhã espero que seja diferente. São 60 quilómetros, é uma prova diferente... A minha dificuldade no contrarrelógio é estar sozinho e acabou por não conseguir gerir o esforço. Não consigo fazer duas voltas iguais. Se dou muito na primeira, não dou tanto na segunda e vice-versa. Na prova em linha é diferente. Falta a referência... Será uma prova muito tática, com ataques, onde é preciso ter resistência física e psicológica. Pode ser que tenha um resultado mais em conta. Mas os adversários são muito fortes, andam muito perto uns dos outros e tudo pode acontecer", concluiu, apontando o top-5 como o objetivo para a prova de quinta-feira.
Por Fábio Lima. Rio de Janeiro. Brasil
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Ciclismo de Estrada

Notícias

Notícias Mais Vistas