Atleta desaparecido fugiu para começar uma nova vida: «Quero trabalhar no Japão»

Ugandês deixou uma mensagem escrita na qual deixou expressa a sua intenção de mudar de vida

• Foto: Direitos reservados

O atleta ugandês que estava desaparecido desde sexta-feira terá fugido para começar uma nova vida no Japão, segundo a mensagem que deixou no seu quarto. "Quero trabalhar no Japão", escreveu.

Julius Ssekitoleko, de 20 anos, está desde o final de junho na cidade de Izumisano, onde a delegação do Uganda está instalada e treina antes do início do evento, e esta sexta-feira de madrugada abandonou o hotel sem avisar, tendo comprado um bilhete de comboio para Nagoya, a cerca de 200 quilómetros dali, de acordo com novos detalhes da investigação publicados este sábado pela Kyodo, a agência de notícias local.

A ausência foi notada na manhã desta sexta-feira, quando o atleta - que estava no hotel na noite anterior segundo relatos dos companheiros - não apareceu para entregar o teste diário obrigatório à Covid-19.

Na mensagem que deixou, o halterofilista deixou claro que não quer regressar ao Uganda devido às difíceis condições de vida daquele país africano e pediu aos membros da delegação para entregarem os seus pertences à esposa no país de origem. Um representante do Uganda entrou em contacto com Ssekitoleko na tarde de sexta-feira, mas não conseguiu obter mais informações.

Ssekitoleko era um dos nove atletas da comitiva ugandesa que tinha ficado isolado depois de terem sido detetados dois casos positivos de Covid-19 na chegada ao Japão, a 19 de junho, e continuou a ser submetido aos testes diários estipulados nos regulamentos anti-covid de Tóquio'2020, os quais deram todos negativo.

De acordo com o comunicado da chefe da missão Olímpica do Uganda, Beatrice Ayikoru, enviado à Kyodo, o halterofilista ia regressar ao Uganda com o treinador na próxima semana. Ayikoru garantiu ainda que a equipa sabia da necessidade de respeitar os regulamentos impostos e não poderia deixar a concentração sem autorização.

Este incidente tem gerado preocupação relativamente às medidas anti-covid que estão a ser implementadas no evento, quando falta menos de uma semana para os Jogos Olímpicos começarem.

Por Record
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Tóquio 2020

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.