Jorge Fonseca: «Quero ser o melhor de todos os tempos no desporto nacional»

Judoca assume que queria mais do que o bronze em Tóquio

• Foto: REUTERS

Apesar de assumir que queria mais, que tinha trabalhado para mais, Jorge Fonseca não escondeu a alegria pelo bronze conseguido em Tóquio. À RTP, bastante ofegante, o judoca português apontou já a Paris e aí não há outro objetivo: o ouro!

"É saboroso, mas queria mais. Trabalhei para o ouro, trabalhei bastante, consegui o bronze. O treinador deu-me uma chapada, acordei... Queria o ouro. Agora é trabalhar para o próximo. Queria tanto ganhar esta medalha. Estava aflito, não sabia o que fazer. Estava desesperado! Treinei bastante, o objetivo é o ouro, temos mais três anos e agora é trabalhar para estar no ouro em Paris", começou por dizer.

Fonseca lembrou ainda o que viveu no combate das 'meias', onde se queixou das mãos. "Estava com uma caimbra. Quando estou nervoso fico assim, bloqueado. Não fazia mesmo nada. Tentei controlar-me imenso, tentei ser soft, mas foi o que foi. Agora é trabalhar para o ouro em Paris. Sou bicampeão do Mundo, o meu lugar é o ouro. Estou feliz com o bronze, mas quero ser o melhor de todos os tempos no desporto nacional."

A fechar, o bicampeão mundial lembrou o papel do seu treinador depois de perder o combate da meia-final. "Teve de ser o meu treinador a motivar-me. Disse-me que tinha de ir buscar o bronze, fez-me acreditar que era possível. Fui buscar o que era meu, o bronze, mas eu quero mais, quero mais. O ouro em Paris. Em Paris lá estarei".

Por Record
5
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Judo

Notícias