Movimento Salvar o Circuito da Boavista quer promover regresso das corridas do Porto

Presidente Manuel Breyner irá reunir-se com Rui Moreira para reativar espaço em 2018

• Foto: Manuel Araújo

O Movimento Salvar o Circuito da Boavista (MSCB) considerou esta sexta-feira "pertinente" relançar agora "algumas ações em prol" das corridas de automóveis do Porto, com o objetivo de não as deixar esquecer e de encontrar a sua viabilização.

Numa nota enviada à Lusa, o MSCB anuncia a realização da tertúlia "Circuito da Boavista - Um Património Histórico", que decorrerá num hotel na avenida da Boavista, no dia 3 de junho, no qual pretende "reunir figuras de destaque no desporto automóvel e na sociedade em geral, numa reflexão sobre o passado e futuro do evento automobilístico, sublinhando o seu papel enquanto capital identitário do Porto".

Este movimento cívico, "apartidário, composto por pilotos, entusiastas e jornalistas", que "luta pelo regresso do Circuito da Boavista às ruas do Porto", na rede social Facebook, depois de a Câmara do Porto ter decidido suspender a realização das provas alegando que, face ao corte de apoios do Turismo de Portugal, os gastos com o circuito poderiam por em causa "as boas contas do município".

O Circuito da Boavista foi relançado na cidade pelo anterior presidente da Câmara, o social-democrata Rui Rio, em 2005, inicialmente com carros históricos e depois com as provas WTCC (Campeonato Mundial de Carros de Turismo).

"Depois de em 2015 terem sido goradas as tentativas de relançamento do evento, este movimento considera pertinente o regresso de algumas ações em prol do evento", iniciativas que "não têm caráter reivindicativo ou de protesto, tendo apenas como objetivo não deixar esquecer este valioso património histórico e turístico e trazê-lo para o debate público e reflexão coletiva, no sentido de encontrar formas de viabilizar o evento de uma forma sustentável", sustenta o MSCB.

Os dinamizadores do movimento alegam também que, "numa altura em que o atual presidente e candidato à liderança da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting [Manuel Mello Breyner] e o atual presidente e candidato à liderança da autarquia [Rui Moreira] anunciaram a intenção de estudar o eventual relançamento do evento a muito curto prazo, ou seja, em 2018, torna-se ainda mais pertinente a tertúlia" anunciada.

Em comunicado publicado na quinta-feira sua página da internet, a FPAK anunciou que o presidente Manuel Mello Breyner reuniu-se esta semana com o autarca Rui Moreira "com vista ao estudo de um projeto para a reativação do Circuito da Boavista, em 2018".

"A questão do calendário e da sustentabilidade da prova foram dois dos temas da reunião, ficando também acordado que não haverá qualquer decisão definitiva sobre a matéria antes das eleições para a direção da FPAK e das eleições autárquicas, que se realizam este ano", salienta, contudo, a federação.

A FPAK salienta ainda que, "no projeto que começou a ser desenhado, as duas instituições acordaram que a prova não poderá colidir, em matéria de calendário e disciplinas, com outros eventos motorizados igualmente importantes que se realizam na região Norte do país, como o Rali de Portugal, o Circuito de Vila Real ou a Rampa da Falperra, nem com grandes eventos que ocorrem no Porto na época alta de turismo".

Mello Breyner e Rui Moreira "mostraram satisfação pelos avanços alcançados e pela vontade mútua de, cumpridos os requisitos de sustentabilidade que a autarquia sempre impôs, reativar o circuito em 2018", conclui a federação.

Para o MSCB, "apesar das boas intenções que, por coincidência, foram tornadas públicas pelos presidentes da FPAK e da autarquia, ainda se está muito longe da concretização desta ambição" de relançar as corridas na cidade.


Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Motores

Notícias

Notícias Mais Vistas