Carlos Sainz 'responde' às acusações de Hamilton: «Sou livre de não me ajoelhar»

Piloto espanhol da McLaren recorreu às redes sociais para clarificar a sua posição quanto à discriminação racial

• Foto: Lewis Hamilton / Twitter

Depois de Max Verstappen e Charles Leclerc, é a vez de Carlos Sainz estar sob uma chuva de críticas no que à discriminação racial diz respeito. Antes do início de cada Grande Prémio, os pilotos de fórmula 1 costumam posar para uma fotografia onde a grande parte deles decide colocar um joelho no chão e levantar um dos punhos - movimento que globalizou-se após a morte do norte-americano George Floyd, que morreu de forma semelhante às mãos de um polícia, pelo nome 'Black Lives Matter' (Vidas Negras Importam).

Contudo, existem pilotos que preferem não ajoelhar-se no momento de prestar uma homenagem a todas as vítimas de discriminação racial, como é o caso do piloto espanhol da McLaren que não se ajoelhou no GP da Grã-Bretanha e viu-se 'obrigado' a esclarecer a sua posição social, depois de ter sido acusado por Lewis Hamilton de desrespeitar o movimento que luta pela igualdade racial. "Sou livre de não ajoelhar-me. Já pedi às pessoas para deixarem este tema de lado. Todos nós, pilotos, somos contra o racismo. Só pelo simples facto de não ajoelhar-me não quer dizer que seja racista... É um simples gesto que não muda nada", atirou o piloto espanhol.

Por Sérgio Magalhães
3
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fórmula 1

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.