Pilotos rendidos à 'montanha russa' de Portimão: «Não houve volta em que não tivesse um sorriso»

Sessões 1 e 2 de treinos livres do GP de Portugal de MotoGP estão realizadas e as opiniões não podiam ser mais positivas

Depois de completadas a primeira e segunda sessão de treinos livres do Grande Prémio de Portugal de MotoGP, os motociclistas puderam fazer uma análise ao circuito do Autódromo Internacional do Algarve (AIA) e as apreciações não podiam ser mais positivas.

Joan Mir, coroado campeão mundial de MotoGP em Valência, revelou que o facto de não depender de um grande resultado para conquistar o título ajudou-o a encarar a pista de forma diferente. "É fantástica, é muito diferente de todas as outras. É um circuito muito técnico, é difícil encontrar as linhas e a velocidade certa. As curvas são todas diferentes umas das outras e isso dificulta a tua adaptação, mas é muito divertida. Estou a divertir-me imenso, também porque agora já não tenho a pressão da equipa. Estou a desfrutar apenas e a tentar melhor cada vez mais o meu estilo", apontou o espanhol da Suzuki.

Já Jack Miller revelou um pormenor 'delicioso' sobre a sua sessão de treinos. "É uma pista fantástica, todas as curvas são muito diferentes, nenhuma chega a repetir-se. Temos de perceber que temos de sacrificar em algumas áreas para depois dar tudo noutras, mas penso que não tive uma volta em que não tivesse um sorriso na minha cara", disse o australiano, um dos pilotos mais carismáticos do campeonato.

Quanto ao campeoníssimo Valentino Rossi, que em Portimão juntará mais um circuito à sua longa lista de pistas 'descobertas', elogiou o traçado português mas diz ter dúvidas quanto ao seu aproveitamento para o MotoGP. "Esta pista é fantástica, tem algo de diferente comparada com as outras. Penso que para o MotoGP é difícil porque vais muito rápido, mas é muito bonita e é bom correr aqui. O tempo [aqui] é incrível é como se estivéssemos no verão. Tenho muito boas memórias de Portugal, mas esta pista é totalmente diferente", avançou, antes de elogiar Miguel Oliveira. "O Miguel é um grande piloto. Rápido, muito inteligente. Está contente por correr aqui em Portugal. É o número 1 dos fãs e é muito forte."

Já Fabio Quartararo realçou o perfil único da pista, afirmando que é "totalmente diferente de todas as outras do calendário". "É uma pista espetacular, única e totalmente diferente de todas as outras do calendário. É sempre bom termos alguns circuitos assim, diferentes, e esta acho fantástica", contou o francês da Petronas Yamaha SRT, a equipa satélite da Yamaha.

Johann Zarco, o homem mais rápido do dia, destacou duas curvas "complicadas" e que os pilotos deverão ter em atenção na corrida de domingo. "Uma pista muito interessante. As curvas 1 e 2 são muito complicadas porque nunca chegas a ver os cantos, logo pensas que podes travar mais à frente mas depois apercebes-te que já é tarde demais, isto aliando o facto de o asfalto não ajudar a abrandar a moto. Existem muitas variáveis, umas vezes tens de ser forte e outras tens de ser suave. Espero que fique melhor para mim amanhã", revelou o francês.

Por fim, foi a vez de Maverick Vinãles e de Miguel Oliveira falarem sobre o circuito de Portimão.

"É muito boa, naturalmente. Penso que é uma das pistas mais bonitas onde já alguma vez corremos. Tenho a certeza que todos gostariam de voltar e espero que isso aconteça em breve. Quero continuar a desfrutar por estar aqui e ter um bom ritmo", apontou o português, da Red Bull KTM Tech3.

Quanto a Viñales, as palavras não deixam dúvidas: "Pista espetacular, muito sinceramente! É tão boa, tão boa! Estou a desfrutar imenso, muito sinceramente nem pensei no cronómetro, estive a desfrutar apenas".

Por Sérgio Magalhães
4
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de MotoGP

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.