Um Bugatti por menos de um milhão de euros? É uma dúzia para a mesa do canto, sff!

Modelo deverá ser um Grand Tourer ou um crossover para acomodar quatro pessoas

A notícia foi avançada esta segunda-feira pela Bloomberg. A Bugatti está a pensar criar uma alternativa 100% eléctrica para colocar lado a lado com o Chiron.

O modelo, que deverá ser um Grand Tourer ou um crossover para acomodar quatro pessoas, poderá chegar ao mercado a preços de "saldo": entre os 500 mil e o milhão de euros!

Stephan Winkelmann, presidente da Bugatti, confirmou a informação à televisão da agência noticiosa financeira, acrescentando que estão em curso conversações com a Volkswagen para o projecto avançar.

É objectivo do responsável da subsidiária do grupo germânico que a marca esteja em condições de caminhar pelo seu próprio pé, caso a Volkswagen decida alterar a relação que mantém com o construtor francês.

Se o projecto for para a frente, a Bugatti poderá passar de uma produção anual de 100 unidades para mais de 600 veículos. A ideia para desenvolver um modelo premium numa categoria abaixo do Chiron não é propriamente nova; aliás, é algo que tem vindo a ser pensado nos últimos dez anos.

Exemplo disso foi o protótipo Bugatti 16C Galibier apresentado em 2013, e anunciado como o próximo passo da marca após o lançamento do Veyron. Na altura, foi anunciado que seria híbrida a motorização do concept car.

Já segue o Aquela Máquina no Instagram?

Autor: Aquela Máquina

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Record Auto

BMW IX, cognome o (tão) desejado

A partir de agora, o construtor bávaro volta a ter um modelo 100% elétrico para combater o “inimigo americano” (Tesla) e o “inimigo do costume” (Mercedes, através da sua nova divisão elétrica EQ)

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.