Dakar 2017: Paulo Gonçalves sobe um lugar e já é 7.º na motos

Sebastién Loeb venceu a tirada e reforçou a liderança nos automóveis

Paulo Gonçalves em ação na etapa desta quinta-feira do Dakar 2017
• Foto: EPA

O francês Michael Metge (Honda) venceu esta quinta-feira a 10.ª etapa do rali todo-o-terreno Dakar 2017, na qual o britânico Sam Sunderland reforçou o comando nas motos, após a desistência do perseguidor Pablo Quintanilha (Husqvarna).

O chileno Quintanilha era 2.º na geral, mas abandonou por doença, segundo informou a organização: assim, Sunderland tem agora 30.01 minutos de avanço sobre o austríaco Matthias Walkner (KTM), que ascendeu à segunda posição, a duas etapas do fim.

Na ligação entre Chilecito e San Juan, um trajeto de 751 quilómetros, 449 dos quais cronometrados, Hélder Rodrigues (Yamaha) foi o melhor português, em 6.º lugar, a 6.41 minutos de Metge (5:48.50 horas), enquanto Paulo Gonçalves foi 9.º, a 9.38 minutos.

O espanhol Joan Barreda (Honda) foi o segundo, ficando a 55 segundos de Metge, enquanto o eslovaco Stefan Svitko (KTM) completou o pódio, a 1.19 minutos: Walkner passou a meta a 13.48 do vencedor.

Sam Sunderland comanda com 28:07.59 horas, tendo Walkner a 30.01 e Farres Guell (KTM) a 38.43 minutos: Barreda é apenas quinto, a 53.47, mas a Honda anunciou que vai recorrer da sanção de uma hora de penalização imposta a toda a equipa, na 4.ª etapa, por um abastecimento em zona proibida, pelo que a aceitação do recurso lhe daria a liderança.

Com o infortúnio de Quintanilla, Paulo Gonçalves subiu um lugar para sétimo, a 1:00.11 hora, enquanto Hélder Rodrigues galgou quatro posições para 12.º, a 1:51.25: com o 19.º a 51.10, Joaquim Rodrigues (Hero) caiu cinco lugares para 15.º, a 2:09.09.

Nos automóveis, o francês Sebastién Loeb (Peugeot) triunfou em 4:54.28, à frente dos compatriotas e colegas de equipa Cyril Despres (a 2.33 minutos) e Stephan Perterhansel (a 6.45), que se atrasou cerca de 10 minutos para prestar auxílio a um motard que tinha atingido.

A vítima foi o esloveno Simon Marcic, com uma fratura aberta da tíbia e perónio esquerdo: dizem os regulamentos que quando um competidor presta assistência a outro o tempo lhe é restituído, pelo que ainda poderá terminar a jornada na liderança.

Na geral, provisória, Loeb reforçou o comando, que agora é de 8.23 minutos para Peterhansel e 19.50 minutos para Despres.

A 11.ª tirada disputa-se na sexta-feira e levará os pilotos até Río Cuarto, um trajeto de 754 quilómetros, 288 deles cronometrados.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Todo-o-Terreno

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.