Kikas volta a competir na liga portuguesa de surf depois de dois anos

Está confirmado na primeira etapa

• Foto: Lusa

O surfista Frederico Morais está confirmado na primeira etapa da Liga MEO Surf, que arranca na sexta-feira, na Ericeira, regressando ao campeonato português após uma ausência de dois anos, enquanto competiu entre a elite mundial.

"Frederico Morais, o maior surfista português da atualidade, vai marcar presença no Allianz Ericeira Pro, que se realiza de 1 a 3 de março em Ribeira d'Ilhas", avançou esta terça-feira à Lusa a Associação Nacional de Surfistas (ANS), destacando que o surfista de Cascais "posiciona-se assim para atacar a luta do título de campeões nacionais de surf e a liderança do Santander Ranking".

Kikas, que nas duas últimas temporadas competiu no circuito mundial de surf (CT), regressa à liga portuguesa dois anos depois da sua última participação, ele que conta com dois títulos nacionais (2013 e 2015) e é o recordista de vitórias em etapas na Liga MEO Surf, com 12 triunfos.

"É com muito prazer que vou participar na Liga MEO Surf, pelo menos nesta primeira etapa, uma vez que o meu calendário de competição assim o permite. Nunca escondi o orgulho e o prazer que tenho em competir em casa, nas nossas praias", realçou Frederico Morais.

Depois de ter iniciado a temporada internacional no Brasil, na prova de Fernando de Noronha, do circuito de qualificação (QS), na qual ficou na 37.ª posição, Kikas vai competir na Ericeira antes de partir para a Austrália, onde vai disputar uma série de importantes campeonatos.

"Isto, numa temporada em que se encontra no lugar de 'alternate' [substituto] e certamente terá diversas oportunidades para competir ao mais alto nível na elite do surf mundial", assinalou a ANS, sublinhando que "o regresso de Frederico às competições nacionais será mais um ponto de interesse no arranque da Liga MEO Surf, elevando o nível de competição dentro de água, assim como ajudando a transferir conhecimento e experiência para todos os que ambicionam atingir voos mais altos a nível internacional".

Em termos de agenda complementar à competição, o Allianz Ericeira Pro contará com as limpezas de praia da Fundação Altice, as iniciativas de alimentação saudável e proteção da biodiversidade promovidas pela Jerónimo Martins, e ainda o círculo de conhecimento e educação junto das universidades em parceria com o Banco Santander.

O campeonato português de surf de 2019 começa a 1 de março e termina a 5 de outubro, sendo composto por cinco etapas, com destaque para o regresso da prova no Algarve, anunciou a ANS na semana passada, num evento em Lisboa.

"Temos um ano em cheio pela frente", destacou na altura Francisco Rodrigues, presidente da ANS, apontando para a melhoria a nível dos prémios monetários (100 mil euros no total face aos 90 mil euros em 2018) e para o reforço da aposta na vertente da sustentabilidade.

O surfista de Carcavelos João Kopke, de 23 anos, que foi campeão nacional em todas as categorias juniores, foi nomeado o embaixador da sustentabilidade do campeonato em 2019 pela ANS.

A primeira etapa da Liga MEO Surf está marcada para a Ericeira, na Praia de Ribeira d'Ilhas (01 a 03 de março), seguindo-se a Figueira da Foz (29 a 31 de março), o Porto (17 a 19 de maio), o Algarve (21 a 23 de junho) e Cascais (3 a 5 de outubro).

Além da troca da prova de Sintra pela prova no Algarve (Praia do Amado, em Aljezur), há outras novidades, como a introdução da "licra Santander", que vai ser atribuída aos surfistas que liderarem os 'rankings' masculino e feminino ao longo da temporada, e o acordo com a MEO para a transmissão televisiva em direto de todo o campeonato.

Miguel Blanco e Camilla Kemp são os detentores dos títulos de campeão nacional em 2018 e já garantiram que vão lutar pela sua reconquista nesta nova temporada.

Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Surf

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.