Vacinação obrigatória pode afastar Djokovic do Open da Austrália: pai fala em "chantagem"

Número 1 mundial não revela se já foi vacinado

• Foto: Reuters
O pai de Novak Djokovic explicou em declarações ao canal sérvio 'TV Prava' que o número 1 mundial provavelmente não vai disputar o Open da Austrália, em janeiro, o primeiro torneio do Grand Slam da temporada. Em causa a obrigatoriedade de todos os jogadores terem de estar vacinados, algo que 'Djoko' não revela se já fez.

"Debaixo destas condições de chantagem, provavelmente ele não jogará", explicou Srdjan Djokovic. "Eu não jogaria e ele é meu filho. Por isso podem deduzir se ele vai ou não jogar."

Os organizadores do Open da Austrália já disseram que o torneio vai avançar, não obstante o aparecimento da nova variante da covid-19. O diretor do evento, Craig Tiley, disse esperar que 95 por cento dos tenistas profissionais estejam vacinados e que Novak Djokovic seja um deles. 

Mas o tenista sérvio recusa-se a revelar se já recebeu a vacina. "A liberdade de escolha é essencial para qualquer pessoa. Não interessa se estamos a falar de vacinação ou de outra coisa, temos de ter liberdade de escolha. Neste caso em particular refere-se a algo para o nosso corpo."
Por Record
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de Ténis

Notícias

Notícias Mais Vistas