Terminaram os jogos de preparação e este foi o onze-tipo de Jorge Jesus no novo Benfica

Guarda-redes: Vlachodimos (7 jogos como titular) - O guarda-redes foi indiscutível na pré-época e assim continuará a ser
Defesa-direito: Gilberto (5 jogos como titular) - O reforço brasileiro até marcou nesta pré-época e está cada vez mais entrosado. Levou vantagem sobre André Almeida (2 jogos como titular no lado direito da defesa).
Central: Rúben Dias (5 jogos como titular) - Outro indiscutível, que só não realizou os dois últimos encontros de preparação por estar na Seleção. André Almeida ocupou o seu lugar contra Sp. Braga e Rennes.
Central: Vertonghen (3 jogos como titular) - Chegou mais tarde mas ganhou o lugar, como seria esperado. Acabou por não disputar muitos jogos também pelo facto de ter estado na seleção belga. Ferro e Jardel fizeram dois encontros cada neste lugar.
Defesa-esquerdo: Nuno Tavares (5 jogos como titular) - Com Grimaldo lesionado, o jovem assumiu-se como primeira opção. Cervi e Gabriel realizaram uma partida cada neste posto. No entanto, o espanhol já disputou alguns minutos contra o Rennes e pode voltar ao onze em breve.
Médio-centro: Weigl (6 jogos como titular) - Dono e senhor do lugar. Pelo meio, Gabriel também desempenhou estas funções de início, mas apenas uma vez.
Médio-centro: Taarabt (4 jogos como titular) - O marroquino começou de forma promissora, com golos e assistências, mas terminou em baixo, com expulsão diante do Sp. Braga e lesão. Pizzi disputou 3 jogos neste lugar de início.
Extremo-direito: Rafa (4 jogos como titular) - O internacional português passou por vários lugares mas foi neste que mais vezes atuou de início. Pedrinho, Pizzi e Waldschmidt também foram opção - uma vez cada - no onze neste posto.
Extremo-esquerdo: Everton Cebolinha (5 jogos como titular) - O brasileiro chegou com a pré-época a decorrer e logo assumiu-se como titular no lado esquerdo. Rafa e Cervi também foram titulares no posto de extremo-esquerdo.
Segundo avançado: Pizzi (3 jogos como titular) - Pizzi jogou de início nos sete encontros de preparação, a grande maioria no apoio ao ponta de lança (3) e como médio-centro (3) - a outra partida iniciou-a no lado direito do ataque. No entanto, como Jesus pretende dar liberdade ao médio, este parece ser agora o seu habitat. No entanto, Rafa e Waldschmidt (duas vezes titulares neste lugar) também são opções. O alemão, aliás, só não disputou mais jogos porque esteve ao serviço da sua seleção. É, portanto, um forte candidato à titularidade, aqui ou à direita.
Avançado-centro: Seferovic (3 jogos como titular) - O suíço começou bem e marcou 3 golos. Depois, foi para a seleção suíça. Vinícius aproveitou e até realizou mais jogos de início (4), tendo bisado diante do Sp. Braga. No entanto, Darwin - jogou apenas uns minutos diante do Rennes e mostrou bons pormenores- pode muito bem vir a ser o titular diante do PAOK.
Guarda-redes: Vlachodimos (7 jogos como titular) - O guarda-redes foi indiscutível na pré-época e assim continuará a ser
Defesa-direito: Gilberto (5 jogos como titular) - O reforço brasileiro até marcou nesta pré-época e está cada vez mais entrosado. Levou vantagem sobre André Almeida (2 jogos como titular no lado direito da defesa).
Central: Rúben Dias (5 jogos como titular) - Outro indiscutível, que só não realizou os dois últimos encontros de preparação por estar na Seleção. André Almeida ocupou o seu lugar contra Sp. Braga e Rennes.
Central: Vertonghen (3 jogos como titular) - Chegou mais tarde mas ganhou o lugar, como seria esperado. Acabou por não disputar muitos jogos também pelo facto de ter estado na seleção belga. Ferro e Jardel fizeram dois encontros cada neste lugar.
Defesa-esquerdo: Nuno Tavares (5 jogos como titular) - Com Grimaldo lesionado, o jovem assumiu-se como primeira opção. Cervi e Gabriel realizaram uma partida cada neste posto. No entanto, o espanhol já disputou alguns minutos contra o Rennes e pode voltar ao onze em breve.
Médio-centro: Weigl (6 jogos como titular) - Dono e senhor do lugar. Pelo meio, Gabriel também desempenhou estas funções de início, mas apenas uma vez.
Médio-centro: Taarabt (4 jogos como titular) - O marroquino começou de forma promissora, com golos e assistências, mas terminou em baixo, com expulsão diante do Sp. Braga e lesão. Pizzi disputou 3 jogos neste lugar de início.
Extremo-direito: Rafa (4 jogos como titular) - O internacional português passou por vários lugares mas foi neste que mais vezes atuou de início. Pedrinho, Pizzi e Waldschmidt também foram opção - uma vez cada - no onze neste posto.
Extremo-esquerdo: Everton Cebolinha (5 jogos como titular) - O brasileiro chegou com a pré-época a decorrer e logo assumiu-se como titular no lado esquerdo. Rafa e Cervi também foram titulares no posto de extremo-esquerdo.
Segundo avançado: Pizzi (3 jogos como titular) - Pizzi jogou de início nos sete encontros de preparação, a grande maioria no apoio ao ponta de lança (3) e como médio-centro (3) - a outra partida iniciou-a no lado direito do ataque. No entanto, como Jesus pretende dar liberdade ao médio, este parece ser agora o seu habitat. No entanto, Rafa e Waldschmidt (duas vezes titulares neste lugar) também são opções. O alemão, aliás, só não disputou mais jogos porque esteve ao serviço da sua seleção. É, portanto, um forte candidato à titularidade, aqui ou à direita.
Avançado-centro: Seferovic (3 jogos como titular) - O suíço começou bem e marcou 3 golos. Depois, foi para a seleção suíça. Vinícius aproveitou e até realizou mais jogos de início (4), tendo bisado diante do Sp. Braga. No entanto, Darwin - jogou apenas uns minutos diante do Rennes e mostrou bons pormenores- pode muito bem vir a ser o titular diante do PAOK.
Guarda-redes: Vlachodimos (7 jogos como titular) - O guarda-redes foi indiscutível na pré-época e assim continuará a ser
Defesa-direito: Gilberto (5 jogos como titular) - O reforço brasileiro até marcou nesta pré-época e está cada vez mais entrosado. Levou vantagem sobre André Almeida (2 jogos como titular no lado direito da defesa).
Central: Rúben Dias (5 jogos como titular) - Outro indiscutível, que só não realizou os dois últimos encontros de preparação por estar na Seleção. André Almeida ocupou o seu lugar contra Sp. Braga e Rennes.
Central: Vertonghen (3 jogos como titular) - Chegou mais tarde mas ganhou o lugar, como seria esperado. Acabou por não disputar muitos jogos também pelo facto de ter estado na seleção belga. Ferro e Jardel fizeram dois encontros cada neste lugar.
Defesa-esquerdo: Nuno Tavares (5 jogos como titular) - Com Grimaldo lesionado, o jovem assumiu-se como primeira opção. Cervi e Gabriel realizaram uma partida cada neste posto. No entanto, o espanhol já disputou alguns minutos contra o Rennes e pode voltar ao onze em breve.
Médio-centro: Weigl (6 jogos como titular) - Dono e senhor do lugar. Pelo meio, Gabriel também desempenhou estas funções de início, mas apenas uma vez.
Médio-centro: Taarabt (4 jogos como titular) - O marroquino começou de forma promissora, com golos e assistências, mas terminou em baixo, com expulsão diante do Sp. Braga e lesão. Pizzi disputou 3 jogos neste lugar de início.
Extremo-direito: Rafa (4 jogos como titular) - O internacional português passou por vários lugares mas foi neste que mais vezes atuou de início. Pedrinho, Pizzi e Waldschmidt também foram opção - uma vez cada - no onze neste posto.
Extremo-esquerdo: Everton Cebolinha (5 jogos como titular) - O brasileiro chegou com a pré-época a decorrer e logo assumiu-se como titular no lado esquerdo. Rafa e Cervi também foram titulares no posto de extremo-esquerdo.
Segundo avançado: Pizzi (3 jogos como titular) - Pizzi jogou de início nos sete encontros de preparação, a grande maioria no apoio ao ponta de lança (3) e como médio-centro (3) - a outra partida iniciou-a no lado direito do ataque. No entanto, como Jesus pretende dar liberdade ao médio, este parece ser agora o seu habitat. No entanto, Rafa e Waldschmidt (duas vezes titulares neste lugar) também são opções. O alemão, aliás, só não disputou mais jogos porque esteve ao serviço da sua seleção. É, portanto, um forte candidato à titularidade, aqui ou à direita.
Avançado-centro: Seferovic (3 jogos como titular) - O suíço começou bem e marcou 3 golos. Depois, foi para a seleção suíça. Vinícius aproveitou e até realizou mais jogos de início (4), tendo bisado diante do Sp. Braga. No entanto, Darwin - jogou apenas uns minutos diante do Rennes e mostrou bons pormenores- pode muito bem vir a ser o titular diante do PAOK.
O Benfica disputou sete encontros de preparação e venceu todos. Com base no número de jogos disputados de início - e tendo também em atenção as condicionantes impostas pelas chamadas às seleções, que levaram alguns titulares - , este foi o onze-tipo de Jorge Jesus nesta pré-época. Que poderá ser diferente daquele que o treinador irá apresentar no primeiro jogo oficial, na próxima terça-feira, diante do PAOK. A começar pelo homem mais adiantado...
23
Deixe o seu comentário

Pub

Publicidade
23
Deixe o seu comentário

Benfica

Fotogalerias

Peru

Internacional

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.