Condutor da Uber, detetive e até sacerdote: a volta que a vida de alguns jogadores deu

Hakan Sukur - Um dos maiores ídolos da história do Galatasaray ganha a vida, atualmente, a ser condutor da plataforma de transportes Uber, nos Estados Unidos.
Ken Monkou - Southampton e Chelsea foram alguns dos clubes pelos quais Ken Monkou passou durante a sua carreira profissional. Atualmente, o ex-futebolista holandês é dono de um 'brunch'.
Thomas Brolin - Com passagens por alguns clubes de Itália e Inglaterra, foi no seu país de origem, a Suécia, onde Thomas Brolin mais de evidenciou. Depois de colocar um fim à carreira desportiva, o sueco dedicou-se ao póquer e à venda de... aspiradores.
Phillippe Albert - O maior momento da carreira foi quando esteve ao serviço dos ingleses do Newcastle. Atualmente, para além de ser comentador desportivo é também dono de uma empresa de frutas e verduras.
Daniel Osvaldo - O controverso ex-futebolista argentino, que passou pelo FC Porto, retirou-se do mundo do futebol em 2016 e dedicou-se à sua outra maior paixão: a música.
John Chiedozie - Foi jogador do Tottenham, mas nunca chegou a destacar-se. Depois de terminar a carreira, John Chiedozie fundou uma empresa de... castelos insufláveis.
Jody Craddock - Quem diria que um jogador de futebol - que não era guarda-redes - teria também talento com as mãos? Jody Craddock é a prova viva disso mesmo. O antigo defesa-central de Sunderland e Wolverhampton seguiu o dom que tinha dentro de si e deu 'asas' à pintura.
Chase Hilgenbrinck - Jogador de pouco renome internacional, este defesa norte-americano jogou na MLs e também no Chile. Contudo, já perto do final da carreira apercebeu-se que o seu caminho era outro e entregou-se à religião. Atualmente, é sacerdote.
David May - Vencedor de umas quantas Premier League, taças e até uma Liga dos Campeões pelo Manchester United, David May dedica-se agora à importação de vinhos.
Faustino Asprilla - O avançado colombiano é, muito provavelmente, dos jogadores desta lista que maior 'olho para o negócio'. Com passagens pela Premier League e Serie A, Faustino Asprilla fundou uma empresa de preservativos depois de terminar a carreira de futebolista.
Arjan De Zeeuw - Em tempos defesa-central e capitão do Portsmouth, atualmente é um... detetive privado. Estudou medicina, mas depois de pendurar as chuteiras apercebeu-se que essa não era a sua verdadeira vocação.
Darío Silva - O ex-jogador de Málaga e Sevilha anotou 114 golos em toda a sua carreira. Atualmente, é empregado de mesa em uma pizzaria. Um acidente em 2006, mudou a sua vida.
César Prates - Era uma das maiores promessas brasileiras no início do milénio, mas rapidamente caiu no esquecimento. Na carreira, pode 'gabar-se' de ter jogado com Cristiano Ronaldo, no Sporting. Segue, há sensivelmente dez anos, como pastor evangélico.
Hakan Sukur - Um dos maiores ídolos da história do Galatasaray ganha a vida, atualmente, a ser condutor da plataforma de transportes Uber, nos Estados Unidos.
Ken Monkou - Southampton e Chelsea foram alguns dos clubes pelos quais Ken Monkou passou durante a sua carreira profissional. Atualmente, o ex-futebolista holandês é dono de um 'brunch'.
Thomas Brolin - Com passagens por alguns clubes de Itália e Inglaterra, foi no seu país de origem, a Suécia, onde Thomas Brolin mais de evidenciou. Depois de colocar um fim à carreira desportiva, o sueco dedicou-se ao póquer e à venda de... aspiradores.
Phillippe Albert - O maior momento da carreira foi quando esteve ao serviço dos ingleses do Newcastle. Atualmente, para além de ser comentador desportivo é também dono de uma empresa de frutas e verduras.
Daniel Osvaldo - O controverso ex-futebolista argentino, que passou pelo FC Porto, retirou-se do mundo do futebol em 2016 e dedicou-se à sua outra maior paixão: a música.
John Chiedozie - Foi jogador do Tottenham, mas nunca chegou a destacar-se. Depois de terminar a carreira, John Chiedozie fundou uma empresa de... castelos insufláveis.
Jody Craddock - Quem diria que um jogador de futebol - que não era guarda-redes - teria também talento com as mãos? Jody Craddock é a prova viva disso mesmo. O antigo defesa-central de Sunderland e Wolverhampton seguiu o dom que tinha dentro de si e deu 'asas' à pintura.
Chase Hilgenbrinck - Jogador de pouco renome internacional, este defesa norte-americano jogou na MLs e também no Chile. Contudo, já perto do final da carreira apercebeu-se que o seu caminho era outro e entregou-se à religião. Atualmente, é sacerdote.
David May - Vencedor de umas quantas Premier League, taças e até uma Liga dos Campeões pelo Manchester United, David May dedica-se agora à importação de vinhos.
Faustino Asprilla - O avançado colombiano é, muito provavelmente, dos jogadores desta lista que maior 'olho para o negócio'. Com passagens pela Premier League e Serie A, Faustino Asprilla fundou uma empresa de preservativos depois de terminar a carreira de futebolista.
Arjan De Zeeuw - Em tempos defesa-central e capitão do Portsmouth, atualmente é um... detetive privado. Estudou medicina, mas depois de pendurar as chuteiras apercebeu-se que essa não era a sua verdadeira vocação.
Darío Silva - O ex-jogador de Málaga e Sevilha anotou 114 golos em toda a sua carreira. Atualmente, é empregado de mesa em uma pizzaria. Um acidente em 2006, mudou a sua vida.
César Prates - Era uma das maiores promessas brasileiras no início do milénio, mas rapidamente caiu no esquecimento. Na carreira, pode 'gabar-se' de ter jogado com Cristiano Ronaldo, no Sporting. Segue, há sensivelmente dez anos, como pastor evangélico.
Hakan Sukur - Um dos maiores ídolos da história do Galatasaray ganha a vida, atualmente, a ser condutor da plataforma de transportes Uber, nos Estados Unidos.
Ken Monkou - Southampton e Chelsea foram alguns dos clubes pelos quais Ken Monkou passou durante a sua carreira profissional. Atualmente, o ex-futebolista holandês é dono de um 'brunch'.
Thomas Brolin - Com passagens por alguns clubes de Itália e Inglaterra, foi no seu país de origem, a Suécia, onde Thomas Brolin mais de evidenciou. Depois de colocar um fim à carreira desportiva, o sueco dedicou-se ao póquer e à venda de... aspiradores.
Phillippe Albert - O maior momento da carreira foi quando esteve ao serviço dos ingleses do Newcastle. Atualmente, para além de ser comentador desportivo é também dono de uma empresa de frutas e verduras.
Daniel Osvaldo - O controverso ex-futebolista argentino, que passou pelo FC Porto, retirou-se do mundo do futebol em 2016 e dedicou-se à sua outra maior paixão: a música.
John Chiedozie - Foi jogador do Tottenham, mas nunca chegou a destacar-se. Depois de terminar a carreira, John Chiedozie fundou uma empresa de... castelos insufláveis.
Jody Craddock - Quem diria que um jogador de futebol - que não era guarda-redes - teria também talento com as mãos? Jody Craddock é a prova viva disso mesmo. O antigo defesa-central de Sunderland e Wolverhampton seguiu o dom que tinha dentro de si e deu 'asas' à pintura.
Chase Hilgenbrinck - Jogador de pouco renome internacional, este defesa norte-americano jogou na MLs e também no Chile. Contudo, já perto do final da carreira apercebeu-se que o seu caminho era outro e entregou-se à religião. Atualmente, é sacerdote.
David May - Vencedor de umas quantas Premier League, taças e até uma Liga dos Campeões pelo Manchester United, David May dedica-se agora à importação de vinhos.
Faustino Asprilla - O avançado colombiano é, muito provavelmente, dos jogadores desta lista que maior 'olho para o negócio'. Com passagens pela Premier League e Serie A, Faustino Asprilla fundou uma empresa de preservativos depois de terminar a carreira de futebolista.
Arjan De Zeeuw - Em tempos defesa-central e capitão do Portsmouth, atualmente é um... detetive privado. Estudou medicina, mas depois de pendurar as chuteiras apercebeu-se que essa não era a sua verdadeira vocação.
Darío Silva - O ex-jogador de Málaga e Sevilha anotou 114 golos em toda a sua carreira. Atualmente, é empregado de mesa em uma pizzaria. Um acidente em 2006, mudou a sua vida.
César Prates - Era uma das maiores promessas brasileiras no início do milénio, mas rapidamente caiu no esquecimento. Na carreira, pode 'gabar-se' de ter jogado com Cristiano Ronaldo, no Sporting. Segue, há sensivelmente dez anos, como pastor evangélico.
É verdade que a maioria dos jogadores de futebol permanecem, de certa forma, ligados ao desporto-rei quando terminam as suas carreiras. Contudo, existe quem prefira enveredar por outros caminhos e profissões. É o caso destes antigos jogadores de futebol. Um detetive, um sacerdote e até um condutor da Uber. Vários foram os caminhos que escolheram, nem todos com o mesmo sucesso. [Imagens: Lusa, Getty Images e Twitter]
Deixe o seu comentário

Pub

Publicidade
Deixe o seu comentário

Fotogalerias

Fotogalerias

Sporting

Fotogalerias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.