Record mostra-lhe a casa do Manchester City por dentro

Entre as dezenas de relvados, um deles é o do estádio dentro da academia. É utilizado pela equipa EDS (Elite Development Squad), os sub-23 do Manchester City e pela equipa feminina.  Na imagem, num plano secundário, é possível ver o Etihad Stadium, já que o CFA está localizado mesmo em frente ao estádio dos citizens
Este é um dos relvados à disposição de Pep Guardiola e frequentemente utilizado por Bernardo Silva e companhia para os treinos. À direita na imagem vê-se o edíficio da equipa principal, o tal com acesso restrito
Este é o edíficio do 'City Football Group', empresa que detém o Manchester City e outros clubes. A gestão do clube e todos os departamentos que fazem parte do emblema inglês, como a comunicação, estão neste espaço
Além do Manchester City, o 'City Football Group' detém também o New York City (Estados Unidos) e Melbourne City (Austrália). Na fila de baixo estão os símbolos do Yokohama Marinos (Japão), Club Atlético Torque (Uruguai) e Girona (Espanha), clubes onde a empresa possui percentagens nas respetivas propriedades
'Estamos a construir uma estrutura para o futuro e não apenas uma equipa de estrelas' é a mensagem inscrita na parede do CFA. Foi dita pelo por Mansour bin Zayed al-Nahyan em 2008, ano em que comprou o Manchester City. Muitos milhões de libras foram gastos em reforços desde então, mas o clube continua a defender a ideia de apostar em jogadores da formação. Neste momento, Phil Foden é o único do plantel principal 'made in' Manchester City
A academia do Manchester City recebe crianças a partir dos 8 anos. Existe também a regra da proximidade, já que apenas poderão ser recrutados jovens que vivam no distrito de Grande Manchester, num limite de 60 milhas (cerca de 96 quilómetros). O objetivo é não provocar mudanças na estrutura familiar do jovem jogador, sendo que as exceções são, naturalmente, futebolistas estrangeiros descobertos noutros países. 'Antes de jogadores, queremos formar homens', explicaram-nos os funcionários do clube
O único relvado coberto do CFA é destinado aos jovens da academia, devido às baixas temperaturas -  e até neve, por vezes - que se fazem sentir no inverno em Manchester. Este espaço é também utilizado para gravação de vídeos promocionais do Manchester City ou entrevistas sempre que as condições atmosféricas não permitam que estas sejam realizadas no exterior
Um dos relvados foi batizado com o nome de Yaya Touré, jogador que representou o Manchester City durante 8 temporadas. Joe Hart também foi homenageado e a ideia do clube inglês fazer o mesmo com outros jogadores com ligações prolongadas ao City, como Sergio Aguëro e David Silva
Entre as dezenas de relvados, um deles é o do estádio dentro da academia. É utilizado pela equipa EDS (Elite Development Squad), os sub-23 do Manchester City e pela equipa feminina.  Na imagem, num plano secundário, é possível ver o Etihad Stadium, já que o CFA está localizado mesmo em frente ao estádio dos citizens
Este é um dos relvados à disposição de Pep Guardiola e frequentemente utilizado por Bernardo Silva e companhia para os treinos. À direita na imagem vê-se o edíficio da equipa principal, o tal com acesso restrito
Este é o edíficio do 'City Football Group', empresa que detém o Manchester City e outros clubes. A gestão do clube e todos os departamentos que fazem parte do emblema inglês, como a comunicação, estão neste espaço
Além do Manchester City, o 'City Football Group' detém também o New York City (Estados Unidos) e Melbourne City (Austrália). Na fila de baixo estão os símbolos do Yokohama Marinos (Japão), Club Atlético Torque (Uruguai) e Girona (Espanha), clubes onde a empresa possui percentagens nas respetivas propriedades
'Estamos a construir uma estrutura para o futuro e não apenas uma equipa de estrelas' é a mensagem inscrita na parede do CFA. Foi dita pelo por Mansour bin Zayed al-Nahyan em 2008, ano em que comprou o Manchester City. Muitos milhões de libras foram gastos em reforços desde então, mas o clube continua a defender a ideia de apostar em jogadores da formação. Neste momento, Phil Foden é o único do plantel principal 'made in' Manchester City
A academia do Manchester City recebe crianças a partir dos 8 anos. Existe também a regra da proximidade, já que apenas poderão ser recrutados jovens que vivam no distrito de Grande Manchester, num limite de 60 milhas (cerca de 96 quilómetros). O objetivo é não provocar mudanças na estrutura familiar do jovem jogador, sendo que as exceções são, naturalmente, futebolistas estrangeiros descobertos noutros países. 'Antes de jogadores, queremos formar homens', explicaram-nos os funcionários do clube
O único relvado coberto do CFA é destinado aos jovens da academia, devido às baixas temperaturas -  e até neve, por vezes - que se fazem sentir no inverno em Manchester. Este espaço é também utilizado para gravação de vídeos promocionais do Manchester City ou entrevistas sempre que as condições atmosféricas não permitam que estas sejam realizadas no exterior
Um dos relvados foi batizado com o nome de Yaya Touré, jogador que representou o Manchester City durante 8 temporadas. Joe Hart também foi homenageado e a ideia do clube inglês fazer o mesmo com outros jogadores com ligações prolongadas ao City, como Sergio Aguëro e David Silva
Entre as dezenas de relvados, um deles é o do estádio dentro da academia. É utilizado pela equipa EDS (Elite Development Squad), os sub-23 do Manchester City e pela equipa feminina.  Na imagem, num plano secundário, é possível ver o Etihad Stadium, já que o CFA está localizado mesmo em frente ao estádio dos citizens
Este é um dos relvados à disposição de Pep Guardiola e frequentemente utilizado por Bernardo Silva e companhia para os treinos. À direita na imagem vê-se o edíficio da equipa principal, o tal com acesso restrito
Este é o edíficio do 'City Football Group', empresa que detém o Manchester City e outros clubes. A gestão do clube e todos os departamentos que fazem parte do emblema inglês, como a comunicação, estão neste espaço
Além do Manchester City, o 'City Football Group' detém também o New York City (Estados Unidos) e Melbourne City (Austrália). Na fila de baixo estão os símbolos do Yokohama Marinos (Japão), Club Atlético Torque (Uruguai) e Girona (Espanha), clubes onde a empresa possui percentagens nas respetivas propriedades
'Estamos a construir uma estrutura para o futuro e não apenas uma equipa de estrelas' é a mensagem inscrita na parede do CFA. Foi dita pelo por Mansour bin Zayed al-Nahyan em 2008, ano em que comprou o Manchester City. Muitos milhões de libras foram gastos em reforços desde então, mas o clube continua a defender a ideia de apostar em jogadores da formação. Neste momento, Phil Foden é o único do plantel principal 'made in' Manchester City
A academia do Manchester City recebe crianças a partir dos 8 anos. Existe também a regra da proximidade, já que apenas poderão ser recrutados jovens que vivam no distrito de Grande Manchester, num limite de 60 milhas (cerca de 96 quilómetros). O objetivo é não provocar mudanças na estrutura familiar do jovem jogador, sendo que as exceções são, naturalmente, futebolistas estrangeiros descobertos noutros países. 'Antes de jogadores, queremos formar homens', explicaram-nos os funcionários do clube
O único relvado coberto do CFA é destinado aos jovens da academia, devido às baixas temperaturas -  e até neve, por vezes - que se fazem sentir no inverno em Manchester. Este espaço é também utilizado para gravação de vídeos promocionais do Manchester City ou entrevistas sempre que as condições atmosféricas não permitam que estas sejam realizadas no exterior
Um dos relvados foi batizado com o nome de Yaya Touré, jogador que representou o Manchester City durante 8 temporadas. Joe Hart também foi homenageado e a ideia do clube inglês fazer o mesmo com outros jogadores com ligações prolongadas ao City, como Sergio Aguëro e David Silva
Record esteve em Manchester para uma entrevista exclusiva a Bernardo Silva e teve acesso ao centro de treinos do campeão inglês. A academia do Manchester City, denominada de CFA (City Football Academy) é um mundo dedicado ao futebol. No total, são 16 relvados e meio, instalações de topo e muita privacidade para o trabalho ser feito com toda a tranquilidade. Por exemplo, muito poucos entram no edíficio da equipa principal. A equipa de reportagem de Record bem gostava de ter espreitado, mas a entrada é completamente proibida a pessoas externas ao clube e até a alguns funcionários do Manchester City. Ali, só Pep Guardiola e equipa técnica, jogadores e poucos mais. Bem-vindo à cidade do futebol do... Manchester City Football Club! [Fotografias: Paulo Calado]
Deixe o seu comentário

Pub

Publicidade
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias

Fotogalerias

Fotogalerias

Sporting

Fotogalerias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.