O que é feito dos jogadores campeões pelo Sporting em 2001/02? Só um continua no ativo

Nélson Pereira (guarda-redes) - Atualmente com 45 anos, o antigo guardião leonino pendurou as luvas em 2010, no Belenenses. Agora é diretor para o futebol das equipas B e sub-23 do Sporting.
Tiago (guarda-redes) - Passou grande parte da carreira no Sporting, emblema no qual se retirou em 2012. Com 46 anos, Tiago é agora treinador de guarda-redes do clube de Alvalade, tendo exercido a função nos sub-19, nos sub-23, na equipa B e ultimamente na formação principal.
Phill Babb (defesa-central) - O antigo internacional pela República da Irlanda, que já conta 50 anos de vida, decidiu por um ponto final na carreira em 2004, nos ingleses do Sunderland. Em 2012/13 abraçou um projeto como treinador dos Haves & Yeading, de divisões inferiores em Inglaterra. Deixou o clube em fevereiro de 2015 e desde então não voltou a exercer tais funções.
André Cruz (defesa-central) - O antigo internacional brasileiro pendurou as chuteiras em 2003 no país natal, ao serviço do Internacional de Porto Alegre. Agora, aos 52 anos, está ligado ao Governo do Brasil: é secretário de desenvolvimento económico no Município de Santa Barbara d’Oeste, em Campinas, no Estado de São Paulo.
Hugo (defesa-central) - Também era utilizado como médio defensivo e disse adeus aos relvados em 2013, no Beira-Mar. Atualmente com 44 anos, é coordenador executivo da formação do Sp. Braga desde junho de 2015.
Beto (defesa-central) - Foi um dos capitães da história do Sporting e acabou a carreira em Espanha, em 2010, no modesto Alzira. Na época seguinte voltou a Alvalade para ser diretor de Relações Institucionais durante duas temporadas. Em setembro de 2018 regressou ao Sporting, desta feita para ser team manager, função que ocupou até agosto do ano passado. Pelo meio, foi treinador nos sub-23 do Cova da Piedade e no 1º Dezembro. Aos 45 anos, Beto não exerce qualquer função.
Quiroga (defesa-central) - Atualmente com 43 anos, o argentino retirou-se dos relvados em 2013 no All Boys, do seu país natal. Agora é treinador-adjunto nos sub-20 dos também argentinos Newell’s Old Boys, clube no qual começou a carreira de jogador.
Dimas (lateral-esquerdo) - Quando o Sporting festejou o título em abril de 2002, estava emprestado ao Marselha, mas havia feito a primeira metade da época em Alvalade. Meses depois deixou os relvados. Atualmente com 52 anos, Dimas é treinador dos sub-23 do Belenenses SAD, tendo começado esta época na equipa B. É a primeira experiência como treinador principal, após ter sido adjunto de José Morais nos ingleses do Barnsley, nos ucranianos do Karpaty e nos sul-coreanos do Jeonbuk Hyundai.
Rui Jorge (lateral-esquerdo) - O ano de 2006 marcou o adeus do ex-lateral aos relvados, no Belenenses. Continuou nos azuis do Restelo, mas como treinador dos sub-19, contando com uma ligeira passagem como interino pela equipa principal em maio de 2009. Em novembro de 2010 assumiu o cargo que ainda hoje exerce: selecionador nacional de sub-21 de Portugal.
Luís Filipe (lateral-direito) - Atualmente com 41 anos, decidiu pendurar as chuteiras em 2014, no Olhanense, clube para o qual se transferiu após passagem pelo Benfica, onde também foi campeão e conquistou uma Taça da Liga. De lá para cá não voltou a exercer qualquer função no mundo do futebol.
César Prates (lateral-direito) - Aos 46 anos, o antigo internacional brasileiro assumiu, recentemente, nunca mais ter voltado a Portugal, país de onde saiu em 2003 quando se transferiu para os turcos do Galatasaray. Terminou a carreira em 2011, nos brasileiros do Náutico, e desde então não ocupou nenhum cargo próximo ao futebol.
Jorge Vidigal (lateral-direito) - O antigo internacional angolano, agora com 43 anos, pendurou as chuteiras no seu país pelo Recreativo de Caála, em 2012. Continuou no clube e passou a treinador-adjunto no ano seguinte. Em 2014, assumiu ele próprio o comando da equipa. Desde então não voltou a treinar.
Custódio (médio) - Tinha 19 anos quando foi campeão, jogava pela equipa B mas fez seis minutos pela formação principal. Em Portugal ainda representou Sp. Braga e V. Guimarães, antes de retirar-se dos relvados em 2017 nos turcos do Akhisarspor. Na época seguinte voltou ao Sp. Braga para ser 'adjunto' na equipa B. Em 2019/20 exerceu a mesma função nos sub-17, mas em março do ano passado assumiu a equipa A quando Rúben Amorim saiu para o Sporting. Atualmente está sem clube.
Diogo (médio-defensivo) - Atualmente com 45 anos, viu-se obrigado a colocar um ponto final na carreira aos 28 devido às lesões nos joelhos. Foi em 2005, no Alverca, que o antigo médio defensivo se despediu dos relvados. Desde então, já liderou a Academia do Sporting, colaborou com a Federação Portuguesa de Futebol e foi ‘high performance expert’ na FIFA. Aprendeu a jogar golfe ainda nos tempos do Sporting e esse é um desporto que vai praticando.
Rui Bento (médio-defensivo) - Despediu-se dos relvados em 2004. Foi no Sporting que decidiu retirar-se mas esteve pouco tempo longe do futebol. Assinou como treinador do Ac. Viseu logo no início da época 2004/05 e nunca mais parou. Aos 49 anos, Rui Bento é selecionador nacional dos sub-19 de Portugal, tendo já passado pelo banco dos sub-16, sub-17 e sub-18 e orientado ainda alguns clubes em Portugal e um na Tailândia.
Pavel Horváth (médio-centro) - Antigo internacional checo, terminou a carreira no país natal em 2015 ao serviço do Viktoria Plzen. Permaneceu no clube, tendo exercido o cargo de treinador-adjunto até 2016/17 e passado ainda pela equipa B nessa mesma época. Aos 46 anos, regressou ao Plzen e à função que começou por desempenhar: está no cargo… desde o último domingo.
Paulo Bento (médio-defensivo) - Pendurou as botas no clube leonino em 2004. Ficou em Alvalade e na temporada seguinte assumiu o comando dos sub-19. Pouco mais de um ano depois deu o salto até à equipa principal dos leões. Deixou o Sporting em 2010 e treinou a Seleção Nacional até ao Mundial’2014. Seguiram-se experiência no Brasil (Cruzeiro),  Olympiacos (Grécia) e Chongqing (China). Atualmente com 51 anos, é desde 2018 o selecionador da Coreia do Sul.
Pedro Barbosa (médio-ofensivo) - O antigo internacional português acabou a carreira de leão ao peito, em 2005. No ano seguinte, iniciou-se no cargo de diretor de futebol dos leões e em 2008 passou a diretor desportivo, cargo que ocupou até 2010. Hoje, com 50 anos, é comentador no programa ‘Maisfutebol’ na TVI24.
Hugo Viana (médio-centro/ofensivo) - O atual diretor desportivo do Sporting tinha 19 anos quando os leões foram campeões pela última vez. Terminou a carreira no Al-Wasl, dos Emirados Árabes Unidos, em 2016, após passagem pelo Sp. Braga. Na época seguinte, o antigo médio, agora com 38 anos, assumiu o cargo de director desportivo do Belenenses, mas ficou pouco mais do que seis meses. Seguiu-se então o Sporting, em setembro de 2018, onde se iniciou na função que atualmente desempenha.
Rodrigo Tello (médio/lateral-esquerdo) - O antigo internacional chileno jogou de leão ao peito até 2007, altura em que uma proposta do Besiktas o fez mudar de ares. Passou seis anos na Turquia, mas foi no país natal e no Audax Italiano que se retirou, com 36 anos. Agora com 41, Tello não desempenha nenhuma função no mundo do futebol.
Quaresma (extremo) - É o único jogador que fazia parte do plantel campeão em 2001/02 ainda no ativo. Aos 39 anos, o ‘Mustang’ joga no V. Guimarães desde o início da época. Os minhotos são o terceiro clube que representa em Portugal, tendo passado seis épocas no FC Porto, divididas por duas passagens. Barcelona, Inter, Chelsea, Besiktas, Kasimpasa e Al-Ahli (Emirados Árabes Unidos) são os outros clubes que o internacional português já representou.
Sá Pinto (avançado) - Foi no Standard Liège que acabou a carreira, em 2007, e viria a treinar o clube belga em 2017/18. Atualmente com 48 anos, demitiu-se recentemente dos turcos do Gaziantep mas só sairá no fim da época. Treinou o Sporting e levou os leões às 'meias' da Liga Europa em 2012, depois de eliminar o Man. City. Em Portugal também treinou Belenenses e Sp. Braga, tendo ainda trabalhado na Grécia, Arábia Saudita, Polónia, Brasil e Sérvia.
João Pinto (avançado) - Boavista e Sp. Braga foram os clubes que se seguiram na carreira do antigo internacional português após deixar os leões, em 2004. Foi em 2008 que se despediu dos relvados, aos 36 anos, ao serviço dos arsenalistas. Agora com 49, João Vieira Pinto é um dos diretores da FPF, cargo que ocupa desde 2011.
Niculae (avançado) - Aos 39 anos, já pendurou as chuteiras. A despedida dos relvados deu-se no final da época 2014/15, ao serviço dos romenos do Dínamo Bucareste. Desde então, não voltou a estar ligado ao futebol, ainda que tenha experimentado por várias vezes o papel de comentador.
Robert Spehar (ponta-de-lança) - Foi no Omonia de Chipre que o antigo avançado do Sporting acabou a carreira, em 2005. De lá para cá, o antigo internacional croata, agora com 50 anos, 'desligou-se' do futebol, mas tem quem lhe tenha seguido as pisadas dentro das quatro linhas: o filho Dino, também avançado, tem 27 anos e joga nos eslovacos do Sered.
Jardel (ponta-de-lança) - O ‘Super Mário’, como era conhecido, teve uma carreira recheada de golos e ganhou a Bota de Ouro por duas vezes: em 1999 no FC Porto e em 2002 no Sporting. Deixou os relvados em 2011, no Brasil, ao serviço do Atlético Rio Negro. Agora, com 47 anos, confessou recentemente ao nosso jornal que está muito atento ao campeonato português e continua ligado ao futebol como empresário de jovens jogadores.
Nalitzis (ponta-de-lança) - O antigo internacional grego estava cedido pela Udinese ao Sporting e foi campeão nacional. Aos 45 anos, ocupa as funções de team manager no Panionios, emblema do seu país natal. Quanto ao futebol dentro das quatro linhas, Nalitzis despediu-se dos relvados em 2010, também na Grécia,  onde cumpriu grande parte da carreira como futebolista.
Nélson Pereira (guarda-redes) - Atualmente com 45 anos, o antigo guardião leonino pendurou as luvas em 2010, no Belenenses. Agora é diretor para o futebol das equipas B e sub-23 do Sporting.
Tiago (guarda-redes) - Passou grande parte da carreira no Sporting, emblema no qual se retirou em 2012. Com 46 anos, Tiago é agora treinador de guarda-redes do clube de Alvalade, tendo exercido a função nos sub-19, nos sub-23, na equipa B e ultimamente na formação principal.
Phill Babb (defesa-central) - O antigo internacional pela República da Irlanda, que já conta 50 anos de vida, decidiu por um ponto final na carreira em 2004, nos ingleses do Sunderland. Em 2012/13 abraçou um projeto como treinador dos Haves & Yeading, de divisões inferiores em Inglaterra. Deixou o clube em fevereiro de 2015 e desde então não voltou a exercer tais funções.
André Cruz (defesa-central) - O antigo internacional brasileiro pendurou as chuteiras em 2003 no país natal, ao serviço do Internacional de Porto Alegre. Agora, aos 52 anos, está ligado ao Governo do Brasil: é secretário de desenvolvimento económico no Município de Santa Barbara d’Oeste, em Campinas, no Estado de São Paulo.
Hugo (defesa-central) - Também era utilizado como médio defensivo e disse adeus aos relvados em 2013, no Beira-Mar. Atualmente com 44 anos, é coordenador executivo da formação do Sp. Braga desde junho de 2015.
Beto (defesa-central) - Foi um dos capitães da história do Sporting e acabou a carreira em Espanha, em 2010, no modesto Alzira. Na época seguinte voltou a Alvalade para ser diretor de Relações Institucionais durante duas temporadas. Em setembro de 2018 regressou ao Sporting, desta feita para ser team manager, função que ocupou até agosto do ano passado. Pelo meio, foi treinador nos sub-23 do Cova da Piedade e no 1º Dezembro. Aos 45 anos, Beto não exerce qualquer função.
Quiroga (defesa-central) - Atualmente com 43 anos, o argentino retirou-se dos relvados em 2013 no All Boys, do seu país natal. Agora é treinador-adjunto nos sub-20 dos também argentinos Newell’s Old Boys, clube no qual começou a carreira de jogador.
Dimas (lateral-esquerdo) - Quando o Sporting festejou o título em abril de 2002, estava emprestado ao Marselha, mas havia feito a primeira metade da época em Alvalade. Meses depois deixou os relvados. Atualmente com 52 anos, Dimas é treinador dos sub-23 do Belenenses SAD, tendo começado esta época na equipa B. É a primeira experiência como treinador principal, após ter sido adjunto de José Morais nos ingleses do Barnsley, nos ucranianos do Karpaty e nos sul-coreanos do Jeonbuk Hyundai.
Rui Jorge (lateral-esquerdo) - O ano de 2006 marcou o adeus do ex-lateral aos relvados, no Belenenses. Continuou nos azuis do Restelo, mas como treinador dos sub-19, contando com uma ligeira passagem como interino pela equipa principal em maio de 2009. Em novembro de 2010 assumiu o cargo que ainda hoje exerce: selecionador nacional de sub-21 de Portugal.
Luís Filipe (lateral-direito) - Atualmente com 41 anos, decidiu pendurar as chuteiras em 2014, no Olhanense, clube para o qual se transferiu após passagem pelo Benfica, onde também foi campeão e conquistou uma Taça da Liga. De lá para cá não voltou a exercer qualquer função no mundo do futebol.
César Prates (lateral-direito) - Aos 46 anos, o antigo internacional brasileiro assumiu, recentemente, nunca mais ter voltado a Portugal, país de onde saiu em 2003 quando se transferiu para os turcos do Galatasaray. Terminou a carreira em 2011, nos brasileiros do Náutico, e desde então não ocupou nenhum cargo próximo ao futebol.
Jorge Vidigal (lateral-direito) - O antigo internacional angolano, agora com 43 anos, pendurou as chuteiras no seu país pelo Recreativo de Caála, em 2012. Continuou no clube e passou a treinador-adjunto no ano seguinte. Em 2014, assumiu ele próprio o comando da equipa. Desde então não voltou a treinar.
Custódio (médio) - Tinha 19 anos quando foi campeão, jogava pela equipa B mas fez seis minutos pela formação principal. Em Portugal ainda representou Sp. Braga e V. Guimarães, antes de retirar-se dos relvados em 2017 nos turcos do Akhisarspor. Na época seguinte voltou ao Sp. Braga para ser 'adjunto' na equipa B. Em 2019/20 exerceu a mesma função nos sub-17, mas em março do ano passado assumiu a equipa A quando Rúben Amorim saiu para o Sporting. Atualmente está sem clube.
Diogo (médio-defensivo) - Atualmente com 45 anos, viu-se obrigado a colocar um ponto final na carreira aos 28 devido às lesões nos joelhos. Foi em 2005, no Alverca, que o antigo médio defensivo se despediu dos relvados. Desde então, já liderou a Academia do Sporting, colaborou com a Federação Portuguesa de Futebol e foi ‘high performance expert’ na FIFA. Aprendeu a jogar golfe ainda nos tempos do Sporting e esse é um desporto que vai praticando.
Rui Bento (médio-defensivo) - Despediu-se dos relvados em 2004. Foi no Sporting que decidiu retirar-se mas esteve pouco tempo longe do futebol. Assinou como treinador do Ac. Viseu logo no início da época 2004/05 e nunca mais parou. Aos 49 anos, Rui Bento é selecionador nacional dos sub-19 de Portugal, tendo já passado pelo banco dos sub-16, sub-17 e sub-18 e orientado ainda alguns clubes em Portugal e um na Tailândia.
Pavel Horváth (médio-centro) - Antigo internacional checo, terminou a carreira no país natal em 2015 ao serviço do Viktoria Plzen. Permaneceu no clube, tendo exercido o cargo de treinador-adjunto até 2016/17 e passado ainda pela equipa B nessa mesma época. Aos 46 anos, regressou ao Plzen e à função que começou por desempenhar: está no cargo… desde o último domingo.
Paulo Bento (médio-defensivo) - Pendurou as botas no clube leonino em 2004. Ficou em Alvalade e na temporada seguinte assumiu o comando dos sub-19. Pouco mais de um ano depois deu o salto até à equipa principal dos leões. Deixou o Sporting em 2010 e treinou a Seleção Nacional até ao Mundial’2014. Seguiram-se experiência no Brasil (Cruzeiro),  Olympiacos (Grécia) e Chongqing (China). Atualmente com 51 anos, é desde 2018 o selecionador da Coreia do Sul.
Pedro Barbosa (médio-ofensivo) - O antigo internacional português acabou a carreira de leão ao peito, em 2005. No ano seguinte, iniciou-se no cargo de diretor de futebol dos leões e em 2008 passou a diretor desportivo, cargo que ocupou até 2010. Hoje, com 50 anos, é comentador no programa ‘Maisfutebol’ na TVI24.
Hugo Viana (médio-centro/ofensivo) - O atual diretor desportivo do Sporting tinha 19 anos quando os leões foram campeões pela última vez. Terminou a carreira no Al-Wasl, dos Emirados Árabes Unidos, em 2016, após passagem pelo Sp. Braga. Na época seguinte, o antigo médio, agora com 38 anos, assumiu o cargo de director desportivo do Belenenses, mas ficou pouco mais do que seis meses. Seguiu-se então o Sporting, em setembro de 2018, onde se iniciou na função que atualmente desempenha.
Rodrigo Tello (médio/lateral-esquerdo) - O antigo internacional chileno jogou de leão ao peito até 2007, altura em que uma proposta do Besiktas o fez mudar de ares. Passou seis anos na Turquia, mas foi no país natal e no Audax Italiano que se retirou, com 36 anos. Agora com 41, Tello não desempenha nenhuma função no mundo do futebol.
Quaresma (extremo) - É o único jogador que fazia parte do plantel campeão em 2001/02 ainda no ativo. Aos 39 anos, o ‘Mustang’ joga no V. Guimarães desde o início da época. Os minhotos são o terceiro clube que representa em Portugal, tendo passado seis épocas no FC Porto, divididas por duas passagens. Barcelona, Inter, Chelsea, Besiktas, Kasimpasa e Al-Ahli (Emirados Árabes Unidos) são os outros clubes que o internacional português já representou.
Sá Pinto (avançado) - Foi no Standard Liège que acabou a carreira, em 2007, e viria a treinar o clube belga em 2017/18. Atualmente com 48 anos, demitiu-se recentemente dos turcos do Gaziantep mas só sairá no fim da época. Treinou o Sporting e levou os leões às 'meias' da Liga Europa em 2012, depois de eliminar o Man. City. Em Portugal também treinou Belenenses e Sp. Braga, tendo ainda trabalhado na Grécia, Arábia Saudita, Polónia, Brasil e Sérvia.
João Pinto (avançado) - Boavista e Sp. Braga foram os clubes que se seguiram na carreira do antigo internacional português após deixar os leões, em 2004. Foi em 2008 que se despediu dos relvados, aos 36 anos, ao serviço dos arsenalistas. Agora com 49, João Vieira Pinto é um dos diretores da FPF, cargo que ocupa desde 2011.
Niculae (avançado) - Aos 39 anos, já pendurou as chuteiras. A despedida dos relvados deu-se no final da época 2014/15, ao serviço dos romenos do Dínamo Bucareste. Desde então, não voltou a estar ligado ao futebol, ainda que tenha experimentado por várias vezes o papel de comentador.
Robert Spehar (ponta-de-lança) - Foi no Omonia de Chipre que o antigo avançado do Sporting acabou a carreira, em 2005. De lá para cá, o antigo internacional croata, agora com 50 anos, 'desligou-se' do futebol, mas tem quem lhe tenha seguido as pisadas dentro das quatro linhas: o filho Dino, também avançado, tem 27 anos e joga nos eslovacos do Sered.
Jardel (ponta-de-lança) - O ‘Super Mário’, como era conhecido, teve uma carreira recheada de golos e ganhou a Bota de Ouro por duas vezes: em 1999 no FC Porto e em 2002 no Sporting. Deixou os relvados em 2011, no Brasil, ao serviço do Atlético Rio Negro. Agora, com 47 anos, confessou recentemente ao nosso jornal que está muito atento ao campeonato português e continua ligado ao futebol como empresário de jovens jogadores.
Nalitzis (ponta-de-lança) - O antigo internacional grego estava cedido pela Udinese ao Sporting e foi campeão nacional. Aos 45 anos, ocupa as funções de team manager no Panionios, emblema do seu país natal. Quanto ao futebol dentro das quatro linhas, Nalitzis despediu-se dos relvados em 2010, também na Grécia,  onde cumpriu grande parte da carreira como futebolista.
Nélson Pereira (guarda-redes) - Atualmente com 45 anos, o antigo guardião leonino pendurou as luvas em 2010, no Belenenses. Agora é diretor para o futebol das equipas B e sub-23 do Sporting.
Tiago (guarda-redes) - Passou grande parte da carreira no Sporting, emblema no qual se retirou em 2012. Com 46 anos, Tiago é agora treinador de guarda-redes do clube de Alvalade, tendo exercido a função nos sub-19, nos sub-23, na equipa B e ultimamente na formação principal.
Phill Babb (defesa-central) - O antigo internacional pela República da Irlanda, que já conta 50 anos de vida, decidiu por um ponto final na carreira em 2004, nos ingleses do Sunderland. Em 2012/13 abraçou um projeto como treinador dos Haves & Yeading, de divisões inferiores em Inglaterra. Deixou o clube em fevereiro de 2015 e desde então não voltou a exercer tais funções.
André Cruz (defesa-central) - O antigo internacional brasileiro pendurou as chuteiras em 2003 no país natal, ao serviço do Internacional de Porto Alegre. Agora, aos 52 anos, está ligado ao Governo do Brasil: é secretário de desenvolvimento económico no Município de Santa Barbara d’Oeste, em Campinas, no Estado de São Paulo.
Hugo (defesa-central) - Também era utilizado como médio defensivo e disse adeus aos relvados em 2013, no Beira-Mar. Atualmente com 44 anos, é coordenador executivo da formação do Sp. Braga desde junho de 2015.
Beto (defesa-central) - Foi um dos capitães da história do Sporting e acabou a carreira em Espanha, em 2010, no modesto Alzira. Na época seguinte voltou a Alvalade para ser diretor de Relações Institucionais durante duas temporadas. Em setembro de 2018 regressou ao Sporting, desta feita para ser team manager, função que ocupou até agosto do ano passado. Pelo meio, foi treinador nos sub-23 do Cova da Piedade e no 1º Dezembro. Aos 45 anos, Beto não exerce qualquer função.
Quiroga (defesa-central) - Atualmente com 43 anos, o argentino retirou-se dos relvados em 2013 no All Boys, do seu país natal. Agora é treinador-adjunto nos sub-20 dos também argentinos Newell’s Old Boys, clube no qual começou a carreira de jogador.
Dimas (lateral-esquerdo) - Quando o Sporting festejou o título em abril de 2002, estava emprestado ao Marselha, mas havia feito a primeira metade da época em Alvalade. Meses depois deixou os relvados. Atualmente com 52 anos, Dimas é treinador dos sub-23 do Belenenses SAD, tendo começado esta época na equipa B. É a primeira experiência como treinador principal, após ter sido adjunto de José Morais nos ingleses do Barnsley, nos ucranianos do Karpaty e nos sul-coreanos do Jeonbuk Hyundai.
Rui Jorge (lateral-esquerdo) - O ano de 2006 marcou o adeus do ex-lateral aos relvados, no Belenenses. Continuou nos azuis do Restelo, mas como treinador dos sub-19, contando com uma ligeira passagem como interino pela equipa principal em maio de 2009. Em novembro de 2010 assumiu o cargo que ainda hoje exerce: selecionador nacional de sub-21 de Portugal.
Luís Filipe (lateral-direito) - Atualmente com 41 anos, decidiu pendurar as chuteiras em 2014, no Olhanense, clube para o qual se transferiu após passagem pelo Benfica, onde também foi campeão e conquistou uma Taça da Liga. De lá para cá não voltou a exercer qualquer função no mundo do futebol.
César Prates (lateral-direito) - Aos 46 anos, o antigo internacional brasileiro assumiu, recentemente, nunca mais ter voltado a Portugal, país de onde saiu em 2003 quando se transferiu para os turcos do Galatasaray. Terminou a carreira em 2011, nos brasileiros do Náutico, e desde então não ocupou nenhum cargo próximo ao futebol.
Jorge Vidigal (lateral-direito) - O antigo internacional angolano, agora com 43 anos, pendurou as chuteiras no seu país pelo Recreativo de Caála, em 2012. Continuou no clube e passou a treinador-adjunto no ano seguinte. Em 2014, assumiu ele próprio o comando da equipa. Desde então não voltou a treinar.
Custódio (médio) - Tinha 19 anos quando foi campeão, jogava pela equipa B mas fez seis minutos pela formação principal. Em Portugal ainda representou Sp. Braga e V. Guimarães, antes de retirar-se dos relvados em 2017 nos turcos do Akhisarspor. Na época seguinte voltou ao Sp. Braga para ser 'adjunto' na equipa B. Em 2019/20 exerceu a mesma função nos sub-17, mas em março do ano passado assumiu a equipa A quando Rúben Amorim saiu para o Sporting. Atualmente está sem clube.
Diogo (médio-defensivo) - Atualmente com 45 anos, viu-se obrigado a colocar um ponto final na carreira aos 28 devido às lesões nos joelhos. Foi em 2005, no Alverca, que o antigo médio defensivo se despediu dos relvados. Desde então, já liderou a Academia do Sporting, colaborou com a Federação Portuguesa de Futebol e foi ‘high performance expert’ na FIFA. Aprendeu a jogar golfe ainda nos tempos do Sporting e esse é um desporto que vai praticando.
Rui Bento (médio-defensivo) - Despediu-se dos relvados em 2004. Foi no Sporting que decidiu retirar-se mas esteve pouco tempo longe do futebol. Assinou como treinador do Ac. Viseu logo no início da época 2004/05 e nunca mais parou. Aos 49 anos, Rui Bento é selecionador nacional dos sub-19 de Portugal, tendo já passado pelo banco dos sub-16, sub-17 e sub-18 e orientado ainda alguns clubes em Portugal e um na Tailândia.
Pavel Horváth (médio-centro) - Antigo internacional checo, terminou a carreira no país natal em 2015 ao serviço do Viktoria Plzen. Permaneceu no clube, tendo exercido o cargo de treinador-adjunto até 2016/17 e passado ainda pela equipa B nessa mesma época. Aos 46 anos, regressou ao Plzen e à função que começou por desempenhar: está no cargo… desde o último domingo.
Paulo Bento (médio-defensivo) - Pendurou as botas no clube leonino em 2004. Ficou em Alvalade e na temporada seguinte assumiu o comando dos sub-19. Pouco mais de um ano depois deu o salto até à equipa principal dos leões. Deixou o Sporting em 2010 e treinou a Seleção Nacional até ao Mundial’2014. Seguiram-se experiência no Brasil (Cruzeiro),  Olympiacos (Grécia) e Chongqing (China). Atualmente com 51 anos, é desde 2018 o selecionador da Coreia do Sul.
Pedro Barbosa (médio-ofensivo) - O antigo internacional português acabou a carreira de leão ao peito, em 2005. No ano seguinte, iniciou-se no cargo de diretor de futebol dos leões e em 2008 passou a diretor desportivo, cargo que ocupou até 2010. Hoje, com 50 anos, é comentador no programa ‘Maisfutebol’ na TVI24.
Hugo Viana (médio-centro/ofensivo) - O atual diretor desportivo do Sporting tinha 19 anos quando os leões foram campeões pela última vez. Terminou a carreira no Al-Wasl, dos Emirados Árabes Unidos, em 2016, após passagem pelo Sp. Braga. Na época seguinte, o antigo médio, agora com 38 anos, assumiu o cargo de director desportivo do Belenenses, mas ficou pouco mais do que seis meses. Seguiu-se então o Sporting, em setembro de 2018, onde se iniciou na função que atualmente desempenha.
Rodrigo Tello (médio/lateral-esquerdo) - O antigo internacional chileno jogou de leão ao peito até 2007, altura em que uma proposta do Besiktas o fez mudar de ares. Passou seis anos na Turquia, mas foi no país natal e no Audax Italiano que se retirou, com 36 anos. Agora com 41, Tello não desempenha nenhuma função no mundo do futebol.
Quaresma (extremo) - É o único jogador que fazia parte do plantel campeão em 2001/02 ainda no ativo. Aos 39 anos, o ‘Mustang’ joga no V. Guimarães desde o início da época. Os minhotos são o terceiro clube que representa em Portugal, tendo passado seis épocas no FC Porto, divididas por duas passagens. Barcelona, Inter, Chelsea, Besiktas, Kasimpasa e Al-Ahli (Emirados Árabes Unidos) são os outros clubes que o internacional português já representou.
Sá Pinto (avançado) - Foi no Standard Liège que acabou a carreira, em 2007, e viria a treinar o clube belga em 2017/18. Atualmente com 48 anos, demitiu-se recentemente dos turcos do Gaziantep mas só sairá no fim da época. Treinou o Sporting e levou os leões às 'meias' da Liga Europa em 2012, depois de eliminar o Man. City. Em Portugal também treinou Belenenses e Sp. Braga, tendo ainda trabalhado na Grécia, Arábia Saudita, Polónia, Brasil e Sérvia.
João Pinto (avançado) - Boavista e Sp. Braga foram os clubes que se seguiram na carreira do antigo internacional português após deixar os leões, em 2004. Foi em 2008 que se despediu dos relvados, aos 36 anos, ao serviço dos arsenalistas. Agora com 49, João Vieira Pinto é um dos diretores da FPF, cargo que ocupa desde 2011.
Niculae (avançado) - Aos 39 anos, já pendurou as chuteiras. A despedida dos relvados deu-se no final da época 2014/15, ao serviço dos romenos do Dínamo Bucareste. Desde então, não voltou a estar ligado ao futebol, ainda que tenha experimentado por várias vezes o papel de comentador.
Robert Spehar (ponta-de-lança) - Foi no Omonia de Chipre que o antigo avançado do Sporting acabou a carreira, em 2005. De lá para cá, o antigo internacional croata, agora com 50 anos, 'desligou-se' do futebol, mas tem quem lhe tenha seguido as pisadas dentro das quatro linhas: o filho Dino, também avançado, tem 27 anos e joga nos eslovacos do Sered.
Jardel (ponta-de-lança) - O ‘Super Mário’, como era conhecido, teve uma carreira recheada de golos e ganhou a Bota de Ouro por duas vezes: em 1999 no FC Porto e em 2002 no Sporting. Deixou os relvados em 2011, no Brasil, ao serviço do Atlético Rio Negro. Agora, com 47 anos, confessou recentemente ao nosso jornal que está muito atento ao campeonato português e continua ligado ao futebol como empresário de jovens jogadores.
Nalitzis (ponta-de-lança) - O antigo internacional grego estava cedido pela Udinese ao Sporting e foi campeão nacional. Aos 45 anos, ocupa as funções de team manager no Panionios, emblema do seu país natal. Quanto ao futebol dentro das quatro linhas, Nalitzis despediu-se dos relvados em 2010, também na Grécia,  onde cumpriu grande parte da carreira como futebolista.
O Sporting está muito perto de voltar a sagrar-se campeão nacional de futebol 19 anos depois. Na época 2001/02, os leões conquistavam o segundo título no espaços de três anos, com um plantel treinado pelo romeno László Bölöni onde figuravam muitos nomes que deixaram marca no clube leonino e no futebol português. Ainda se recorda de todos eles? Damos-lhe uma pista: só um continua no ativo e joga... em Portugal.
19
Deixe o seu comentário

Pub

Publicidade
19
Deixe o seu comentário

Mais Vistas

Sporting

Fotogalerias

Peru

Internacional