De óculos escuros e sorridente: Ronaldinho deixa esquadra no Paraguai sem acusação

A carregar o vídeo ...
Um dia depois de terem sido detidos no Paraguai por falsificação do passaporte, Ronaldinho Gaúcho e o irmão, Assis, ficaram a saber que não vão ser acusados pelo Ministério Público do país. Os dois brasileiros admitiram o erro e ficaram livres do processo, pois as autoridades entendem que "foram enganados na sua boa-fé". Mas foram acusadas três pessoas: o empresário Wilmondes Sousa Lira, apontado pela defesa de Ronaldinho como responsável pelos documentos falsos, e as paraguaias María Isabel Galloso e Esperanza Apolonia Caballero, alegadamente as verdadeiras donas dos passaportes que estavam na posse de Ronaldinho e do irmão. (Vídeo ESPN Brasil)
1
Deixe o seu comentário
1
Deixe o seu comentário


Últimas Notícias

Notícias

Vídeos

Vídeos

FC Porto

Vídeos