Será toda a alimentação vegetariana saudável?

Olá a todos!

Como têm passado agora que estamos a entrar numa época mais fria? Já sentem saudades do calor?  

Bem, depois de vos ter falado da alimentação das vossas crianças no último artigo, aqui estou eu desta vez para desmistificar mais alguns conceitos. Desta vez sobre VEGETARIANISMO.

Será mesmo que qualquer dieta vegetariana é saudável? A resposta é: depende (já estavam à espera desta resposta, confessem)! Porque, obviamente, vai sempre depender da qualidade nutricional dos alimentos de origem vegetal que se consumir. Vários estudos têm vindo a demonstrar que a dieta ocidental, rica na ingestão de alimentos refinados e processados, deficiente na ingestão de fibras e com maior consumo de proteína animal, principalmente carne vermelha, estão relacionadas com doenças como cancro, cardiopatias e diabetes. Mas que, também, evitar alimentos de origem animal não garante ter saúde, sendo fundamental a qualidade destes alimentos vegetais. Não basta ser vegetariano.

E como sabem que gosto de vos falar de assuntos que têm estudos recentes, também neste caso o faço. Um estudo de uma universidade grega, já de 2020, avaliou a relação entre a quantidade e a qualidade dos alimentos vegetais e a saúde do coração por um período de 10 anos, que revelou quase metade dos participantes desenvolveu tensão alta, aumento de colesterol e triglicéridos e da glicémia, que estão associados ao risco de doenças cardiovasculares.

Para além disso, observou que homens que consumiam mais alimentos vegetais eram menos propensos a apresentar esse quadro de pioria da saúde.

Em relação a qualidade dos alimentos vegetais, observou-se que escolhas mais saudáveis estavam relacionadas à manutenção de níveis normais da tensão arterial, níveis lipídicos e glicose sanguínea. Contudo, e sendo esta a informação mais importante para o nosso tema de hoje, também se observou que a ingestão de alimentos vegetais de má qualidade foi associada ao desenvolvimento de tensão alta, aumento de colesterol e triglicéridos e da glicémia sanguínea. Observado mais nas mulheres do que nos homens.

A escolha de alimentos vegetais refinados como farinha branca e arroz, alimentos pobres em fibras, ultraprocessados, frituras e pouca variedade alimentar, pode trazer riscos à saúde, devido à sua má qualidade nutricional.

A dieta vegetariana de qualidade deve ter como base a alimentação natural, de origem vegetal, minimamente processada, integral, colorida, variada e, sempre que possível, biológica. É importante investir na ingestão de frutas, verduras, legumes, cereais integrais (arroz, quinoa, aveia, couscous, milho, cevada, painço, triguilho), leguminosas (lentilha, feijão, ervilha, soja, grão de bico), sementes (abóbora, girassol, gergelim) e oleaginosas (castanhas, amêndoas, nozes).

Ou seja, tudo depende, mais uma vez de equilíbrio e qualidade nutricional, que também devem ser associados a uma séria de comportamentos que também potenciem a saúde, como: Cozinhar mais, descascar mais e embalar menos, comprar em produtores locais e tentar encontrar e consumir, sempre que possível, produtos biológica.

Fonte: European Society of Cardiology. (2020, August 27). Are all vegetarian diets healthy?. ScienceDaily. Retrieved October 4, 2020 from www.sciencedaily.com/releases/2020/08/200827101841.htm

Boa semana, Inês Morais

Instagram: @nutreatingbyinesmorais

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Nutrição

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.