Cristiano Ronaldo feliz no Manchester United: «Os adeptos ainda cantam as minhas canções»

Internacional português volta a Old Trafford 12 anos depois

A carregar o vídeo ...
Cristiano Ronaldo e a importância de Sir Alex Ferguson: «Foi a razão principal para estar aqui»

A transferência de Cristiano Ronaldo para o Manchester United foi um dos destaques deste mercado de verão, e o internacional português já fala à red devil. Em entrevista ao site oficial do emblema inglês, CR7 falou sobre a felicidade de representar o clube novamente, do impacto de Alex Ferguson e da relação com Solskjaer, agora seu treinador.

"Como sabem, tenho uma história fantástica com este clube incrível. Tinha 18 anos quando cheguei, e estou muito contente por voltar a casa passados 12. Estou muito orgulhoso e ansioso para o meu primeiro jogo", começou por confessar.

Cristiano nunca escondeu a sua relação especial com Alex Ferguson, e nesta transferência, o impacto do ex-treinador não foi exceção. "Como toda a gente sabe, quando vim para cá aos 18 anos, ele foi a chave. Lembro-me quando joguei contra o Manchester [United] quando estava no Sporting. Para mim, Alex Ferguson é como um pai no futebol. Ajudou-me e ensinou-me muito, e acho que teve um papel muito importante pela relação que tínhamos. Estávamos sempre em contacto, é uma pessoa inacreditável. Gosto mesmo muito dele, e foi a razão principal para estar na posição em que estou, a de ter assinado pelo Manchester United". 

Questionado se o regresso a Old Trafford era a opção certa para a altura que vive da carreira, Ronaldo pensa ser "a melhor decisão". "Penso que foi a melhor decisão que tomei. Na minha opinião, foi em cheio. Saí da Juventus, é um novo capítulo, estou contente e orgulhoso, e quero continuar a fazer história para tentar ajudar o clube a atingir resultados, a ganhar troféus".

O capitão da Seleção Nacional garante ainda que teve "uma conversa" com Solskjaer, que vai ser o seu técnico, eles que há mais de uma década se encontraram no 'Teatro dos Sonhos', ainda enquanto colegas.

"Conversámos, mas claro que vamos ter de falar cara a cara, para eu perceber o que ele espera. Como sabem, joguei com ele durante dois ou três anos, portanto temos uma boa relação, mas agora em papéis diferentes. Mas isso não interessa. A minha relação com ele é boa, e tal como disse antes, estou cá para ajudar a equipa a atingiri os resultados pretendidos, e o treinador pode contar comigo para o que precisar. Estou pronto para tudo".

O astro português deixou ainda uma mensagem para os adeptos do clube, garantindo que os do United, em concreto, são "especiais". "Os adeptos são a chave do futebol. Agora, com todos os estádios cheios de adeptos, não vai ser igual ao que foi no último ano. Estou muito contente. Os adeptos do Manchester United são especiais, lembro-me muito bem. Sei que ainda cantam as minhas canções, e isso fez-me sentir ainda mais feliz, e o meu compromisso é o de dar tudo dentro de campo, tal como fiz antes, e tal como sempre fiz. Vou tentar fazer o meu melhor, ajudar a equipa a marcar golos, fazer assistências. Espero vê-los muito em breve", rematou.

Por Record
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de O diário de CR7

Notícias

Notícias Mais Vistas