Nani sobre Cristiano Ronaldo: «Vai fazer muita coisa boa juntamente com o Bruno Fernandes»

Internacional português deixa vários elogios ao avançado do Manchester United, que bisou na reestreia

• Foto: Action Images

Cristiano Ronaldo foi dono e senhor do Teatro dos Sonhos no último sábado. O internacional português brilhou (com um bis) na goleada do Manchester United ao Newcastle, em Old Trafford, no jogo que marcou o seu regresso à casa e com a camisola dos red devils.

Em declarações exclusivas à Eleven, Nani, internacional português que foi companheiro de CR7 no Sporting, no Manchester United e também na Seleção Nacional, disse não ter ficado surpreendido pela resposta do craque na sua reestreia pelos red devils. 

"Foi o normal. É o que lhe digo sempre quando faz estas coisas. Acho que não há que ficar espantado porque já são muitos anos a conviver com ele, a compartilhar campo e balneário e só mesmo quem jogou com ele sabe do que é capaz. É um jogador muito diferente desde há uns anos, mas que nasceu para fazer golos e que a qualquer momento vai fazer golo. Não sabemos de que forma, mas vai concretizar. Não só não me surpreendeu como até podia ter feito mais!", começou por dizer o extremo do Orlando City, equipa que milita na Major League Soccer (MLS).

Nani diz ainda não ter dúvidas de que o Manchester United era o clube que Cristiano Ronaldo precisava neste momento da sua carreira e que a parceria com o compatriota Bruno Fernandes irá dar frutos.

"Felicitei-o por mensagem porque há que lhe dar os parabéns porque não deixa de ser um campeão, apesar de tudo aquilo que já conquistou, do jogador que se tornou, do nome que tem. Apesar de tudo aquilo que já fez no futebol ele não deixa de impressionar, de correr atrás, de dar que falar e de continuar a demonstrar o seu valor.  Acredito que vai fazer muita coisa boa juntamente com o Bruno Fernandes, Pogba e todas aquelas estrelas que jogam no Manchester United. Vão ajudá-lo porque ele precisava de uma equipa que lhe pudesse também, nesta fase da sua carreira, dar um empurrão noutro sentido. Ele vai precisar de uma energia por trás que o possa cobrir em certos momentos, defender e ajudá-lo a chegar com a bola mais perto da baliza porque, nesses momentos, ele é mortífero", terminou.

Por Record
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de O diário de CR7

Notícias

Notícias Mais Vistas