Visão periférica

Vítor Baía
Vítor Baía Antigo internacional

Reviver uma grande conquista

Esta foi uma semana especial, que me transportou até um dos dias mais felizes da minha carreira, a conquista da Champions, em 2004, em Gelsenkirchen, na Alemanha. O Monaco foi o adversário e a vitória nossa por 3-0. O nome do clube e do país correram Mundo.

A vitória encheu-me de orgulho e de felicidade. Não só a mim como a todos os portistas e mesmo portugueses que, sem serem do clube, vibraram com esta conquista. Um feito que se conseguiu com muito esforço, com sacrifício, com qualidade e, essencialmente, com um elevado companheirismo e amor ao clube. Nós, os que conquistámos o troféu, ficámos na história do clube. O dia da conquista ficou para sempre gravado na nossa memória.

Esta semana, André Villas-Boas deu uma entrevista no Porto Canal a dizer que Pinto da Costa merecia uma grande homenagem em vida, eu concordo plenamente. E falo aqui de Gelsenkirchen porque nesta semana que passou o FC Porto voltou a esse palco mítico, para jogar com a equipa da casa, o Schalke 04, na primeira jornada da Liga dos Campeões. Acredito que os atuais jogadores tenham sentido ali um bocadinho da história do clube e não há dúvidas que deram um passo importante para uma boa caminhada nesta edição da Liga dos Campeões. O FC Porto fez um bom jogo, personalizado, soube ir à procura de um prejuízo que não merecia te, e chegou ao empate. A vitória ficava-lhe muito melhor, mas o empate acaba por não ser um mau resultado.

O FC Porto entrou bem nesta Champions, agora ainda mais rica do que em todas as outras épocas, logo, pontuar, para além da vertente desportiva, é muito bom para o aspeto financeiro. Será com toda a certeza, o início de um bom trajeto na Champions, uma prova que diz tudo ao FCPorto, que lhe deu grandeza no mundo do futebol e que, até por isso, a responsabilidade é maior.

Também o Benfica iniciou esta edição da Champions, em que terá de fazer esquecer o péssimo trajeto da última temporda. Não teve sorte nenhuma com o primeiro adversário, porque o Bayern é realmente um dos eternos candidatos a vencer a prova, mas nada está perdido. Foi apenas o primeiro jogo e há tempo para corrigir esta má entrada.

Dos três clubes nas provas europeias, o Sporting foi o único que venceu. A Liga Europa volta a ser um sonho dos leões. Para ja, cumpriu com a obrigação de vencer o Qarabag, uma equipa sem mediatismo mas que na época passada empatou duas vezes com o Atlético Madrid na fase de grupos da Champions.

Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação desportiva.
  • conteúdo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão epaper do jornal no dia anterior
  • conteúdos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.