Escrevem os leitores

Um pouco da história da Taça das Confederações e a participação de Portugal

A Copa das Confederações ou mais propriamente Taça das Confederações, é um torneio de futebol organizado pela FIFA, entre seleções nacionais, sendo os seus participantes os campeões continentais mais o país-sede e o campeão do mundo, perfazendo um total de oito países. As duas primeiras edições, isto é, nos anos de 1992 e 1995, foram disputadas na Arábia Saudita, tendo sido dado o nome de Copa Rei Fahd, tendo na 1.ª Edição a vitória pertencido à Argentina, que venceu por 3-1, diante da Arábia Saudita. Na 2.ª Edição em 1995, vitória da Dinamarca por 2-0, contra a Argentina.

Finalmente a partir do ano de 1997, passou-se a designar como Taça das Confederações, tendo sido a Arábia Saudita a receber esta 1.ª Edição, sendo o Brasil o campeão ao vencer na final por 6-0 a Austrália. Seguiu-se no ano de 1999 a 2.ª Edição, realizada no México, com a vitória do México sobre o Brasil por 4-3. A 3.ª Edição no ano de 2001, foi disputada na Coreia do Sul e Japão, tendo a França vencido na final o Japão por 1-0. A 4.ª Edição, disputada no ano de 2003, em França, e de novo a França saiu vencedora ao ganhar na final por 1-0, contra os Camarões. A 5.ª Edição, disputada no ano de 2005, na Alemanha, tendo o Brasil derrotado na final por 4-1 a Argentina. A 6.ª Edição, foi disputada no ano de 2009, na África do Sul, e de novo vitória do Brasil, que derrotou na final os EUA por 3-2. A 7.ª Edição, com este figurino de Taça das Confederações, foi disputada no ano de 2013, no Brasil, tendo, o Brasil derrotado na final a Espanha por 3-0.

Vamos então falar, na edição deste ano de 2017,a 10.ª Edição, que está a ser disputada na Rússia, e teve as participações, no Grupo A, de Portugal, Campeão da Europa em 2016, da Confederação da UEFA, que venceu o grupo com 7 pontos; 2º. Lugar para o México com 7 pontos, Campeão da Copa de Ouro, da CONCACAF, em 2015; 3.º Lugar para a Rússia com 3 pontos, país-sede e anfitrião, da Confederação da UEFA, e finalmente em 4.º Lugar a Nova Zelândia 0 pontos, Campeão da Copa das Nações da Confederação da OFC, no ano de 2016. Finalmente no Grupo B, 1.º Lugar para a Alemanha com 7 pontos, na qualidade de Campeão do Mundo em 2014, da Confederação da UEFA; 2.º. Lugar para o Chile com 5 pontos, Campeão da Copa América no ano de 2015 e pertencente à Confederação da CONMEBOL; 3.º Lugar para a Austrália com 2 pontos, campeão da Copa da Ásia em 2015, e pertencente à Confederação da ACF, e que neste grupo obteve o 4.º Lugar para os Camarões com 1 ponto, campeão da Copas das Nações Africanas em 2017, pertencente à Confederação da CAF.

Assim, passaram às meias-finais desta competição, no Grupo A, Portugal e México e no Grupo B, a Alemanha e o Chile.

Ontem. na Arena de Kazan, disputou-se a primeira meia-final, entre o Chile e Portugal, com a passagem à final dos sul-americanos, após prolongamento - com resultado ainda 0-0 - e desempate de pontapés de grandes penalidades. O Chile bateu e bem a Selecção Nacional por 3-0. Nenhum dos marcadores nacionais foi capaz de desfeitear o guarda-redes chileno Cláudio Bravo.

Em Sochi, disputou-se a segunda meia-final, com a vitória da Alemanha sobre o México por 4-1, que assim irá encontrar, no próximo domingo, em S. Petersburgo, na final desta competição o Chile.

Resta a Portugal a consolação de ir estar presente no próximo domingo, dia 2 de Julho, na atribuição do 3º/4ª Lugar, em Moscovo, e poder trazer para território luso uma medalha de consolação. Fora o desnorte de ontem na conversão das grandes penalidades, posso considerar uma participação razoável. Talvez pudesse ter sido melhor se eventualmente a nossa selecção atingisse pelo menos a final, para consolação e orgulho de todos nós portugueses e, especialmente, para todos aqueles que compõem a selecção das QUINAS.

Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação desportiva.
  • conteúdo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão epaper do jornal no dia anterior
  • conteúdos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0