FIFA 22: A florescer... como um grande amor

Análise (romântica) ao simulador da EA Sports

Todos os anos, mais ou menos por esta altura, surge a inevitável questão - "Será que este ano vale a pena jogar o novo FIFA?". E, como numa bonita história de amor, já todos sabemos que vamos voltar a abraçar aquele de quem gostamos há tanto tempo.

A analogia com um romance ou um namoro funciona na perfeição para o simulador da EA Sports, porque apesar de já antevermos uma ou outra nuvem cinzenta no horizonte, um ou outro defeito do qual não gostamos, sabemos também que a relação já é longa e, por isso, temos a capacidade de perdoar uma ou outra coisa.

FIFA 22

Essa é a premissa, por exemplo, para o Modo Carreira. Depois de alguns anos em que ficámos frustrados por não ver grandes evoluções e novidades, as coisas começaram a encarrilar e agora, no FIFA 22, podemos usufruir de forma clara de tudo aquilo que queríamos ver implementado há mais tempo. É certo que o popular jogo apanhou uma tremenda 'boleia' de títulos como NBA2K, mas a verdae é que mudou e isso só nos pode deixar satisfeitos. Até porque o sábio povo sempre disse que 'mais vale tarde do que nunca".

Quando abraçamos uma carreira de treinador temos agora a possibilidade de criar um clube de raiz, algo que os seguidores da EA Sports pediam há muito tempo e que agora têm a possibilidade de testar. E nada como arregaçar as mangas e avançar sem medos para um desafio completamente novo no FIFA e que promete tornar toda a experiência mais interessante.

Caso a opção seja manter o foco no 'velhinho' Modo Carreira, onde assumir assumimos a liderança de um emblema, continuamos a usufruir de uma qualidade assinalável, com novas animações, novos detalhe e, no caso da Liga portuguesa, uma qualidade gráfica de destaque e que realmente nos remete para dentro da ação. Aliás, esse é um dos determinismos de FIFA 22 - parece haver mais atenção a alguns dos detalhes que faziam a cabeça em água dos fãs do jogo há alguns anos.

Ronaldo em destaque

Se formos daqueles que gostam de entrar em campo como jovem promessa, também temos novidades. E são muitas... O Modo Carreira de Jogador apresenta mecânicas diferenciadas e que nos obrigam a jogar cumprir objetivos, ganhar XP e aumentar os atributos do nosso atleta. Uma mudança que promete efetivamente mudar a experiência deste modo de jogo.

Falemos agora do HyperMotion. Trata-se de uma tecnologia de próxima geração que implementa pela primeira vez a captura de movimentos 11v11, adicionando um novo nível de dados de movimento real e animações para ajudar o jogo a tornar-se mais realista.

É uma tecnologia fundamental para PS5, Xbox Series X/S e Stadia que combina captura de movimentos em equipa completa com aprendizagem de máquinas avançadas para produzir novas animações que representam realisticamente o desporto em várias situações em todo o campo.

E nota-se quando jogamos? Sim, e muito... O 'jogo jogado' está mais realista, sentimos que estamos ainda mais dentro da ação e que alguma da mecanização que se sentia nos protagonistas, noutras edições do jogo, está agora mais dissipada. Isso cria um ambiente mais 'futeboleiro' e a sensação de que os mínimos detalhes são relevantes para tudo aquilo que vai acontecendo no relvado.

Paris SG

Outro dos destaques desta edição prende-se com o novo sistema de guarda-redes, que obriga a um posicionamento mais inteligente, defesas melhores e mais estilos de guarda-redes. De resto, esta é a primeira real mudança sentida logo que pegamos no comando da PS5 para testar o jogo.

Se a isto juntarmos a física de bola melhorada, a sensação de jogo é renovada e entendemos que estamos perante algo que nos torna mais jogadores ainda.

Quem nos segue há mais tempo sabe que a equipa Record Gaming é viciada nos Modos Carreira, seja de treinador ou de jogador, sendo nromalmente essa a base de análise que depois nos leva para outros voos. Ainda assim, há outros destaques não podemos esquecer.

No Pro Clubs, que tantos e tantos amantes tem espalhados por esse mundo fora, há várias novidades dignas de realce. Logo a começar pela personalização de equipas. Pela primeira vez, estão disponíveis personalizações cosméticas masculinas ou femininas para o nosso Virtual Pro, que não apresentam qualquer impacto no gameplay. Foram ainda adicionadas novas áreas de personalização da equipa, incluindo: Equipamento, símbolo, bola, estádio, alcunha dos comentadores, cânticos, canções de golo e muito mais.

Celebração de Son

E como o VOLTA se tornou uma instituição do FIFA, a EA Sports apresenta nesta edição o novo Skill Meter e Signature Skills. E como se não chegasse, os jogadores também podem experimentar uma nova forma de jogar - Volta Arcade. Trata-se de uma lista de jogos especiais de festas de quatro jogadores, incluindo Dodgeball, Foot Tennis, Team Keepaway, Disco Lava, entre outros. E é garantido que animação não falta neste modo de jogo.Estão atualmente disponíveis oito jogos mas surgirão muitos mais.

Os amantes do FUT Champions ficam desde já a saber que esta competição de topo está agora dividida nos Play-Offs e Finais, com acesso a campeões FUT concedidos por ganhar pontos de qualificação suficientes na Divisão Rivals primeiro. A partir daqui, é possíel começar a corrida de Champions através dos Play-Offs quando estivermos prontos durante as seis semanas fut Season. As Finais têm lugar ao longo da mesma duração da antiga Liga de Fim de Semana, e apresentam um sistema de entrada limitada que te dá flexibilidade em relação à forma como e quando competes em FUT Champions, bem como recompensas mais rápidas.

Feitas as contas, e voltando à premissa inicial de uma bonita história de amor, FIFA 22 surge nas nossas vidas para nos fazer apaixonar novamente e com muitas prendas para nos fazer esquecer tempos menos felizes da relação. Por mim está tudo esquecido e aceito voltar a amar.

Por João Seixas
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Record Gaming

Notícias

Notícias Mais Vistas