Jogar PlayerUnknown's Battlegrounds num PC de 160 euros? NVIDIA torna isto possível

GeForce Now promete revolucionar o modo como jogamos no PC

A NVIDIA pode ter nas mãos uma parte importante do futuro dos videojogos. Quantas vezes quiseram comprar o último grito em jogos mas não o fizeram porque o PC lá de casa mal aguenta o Facebook? Pois bem, apresentamos o GeForce Now.

A tecnologia não é nova mas está a ser aprimorada e Devindra Hardawar escreveu a sua análise da beta no portal Engadget. Devindra já tinha testado o serviço há um ano para Mac e fê-lo agora para Windows, tendo ficado abismado.

"Consegui jogar Rainbow Six: Siege e PlayerUnknown's Battlegrounds em computadores que custam entre 200 e 300 dólares. Se a demonstração para Mac foi uma revelação, jogar jogos de topo em hardware barato é como um milagre", pode ler-se.

Na verdade, o GeForce Now assenta em streaming. No nosso monitor vemos o que estamos a jogar… num computador de 1.500 dólares a milhares de quilómetros de distância. A resposta é praticamente imediata, dada a baixa latência no serviço que praticamente não é notada.

O melhor de tudo é que para correr o GeForce Now não precisamos de mais do que um processador 3.1GHz Core i3 e 4GB de RAM, juntamente com uma gráfica Intel HD 2000, uma GeForce da série 600 ou mesmo uma Radeon HD 3000. "Especificações que encontramos num PC com quatro ou seis anos", lembra Devindra Hardawar.

O segredo está na net

Obviamente se estamos a falar de um serviço com base em streaming convém recordar que é necessária uma ligação de internet forte e consistente. Quer isto dizer que o recomendado é ter uma largura de banda na ordem dos 50 Mbps, embora seja possível jogar com metade. A ligação do PC ao router também é crucial, aconselhando-se um cabo ethernet ou Wi-Fi a 5GHz

Uma boa net serve ainda para fazer o download do jogo que queremos. É que podemos jogar títulos que tenhamos comprado no Steam, Battle.net ou Uplay, e aqui há um senão que ainda não foi resolvido: temos de descarregar o jogo por inteiro a cada sessão.

O artigo na Engadget refere que este não é, porém, um problema grave, sendo garantido que PUGB instalou 12GB em cerca de quatro minutos. Já The Witcher 3, com mais de 31 gigas, demorou mais de 10 minutos.

Não há ainda mais pormenores sobre quando o serviço vai estar disponível para os jogadores nem que preço terá. Certo é que quem quiser experimentar pode candidatar-se ao acesso à beta, registando-se aqui.

Por Luís Miroto Simões
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Record Gaming

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.