Strikers Edge: Apetece-nos meter moedinha na PS4

Primeiro jogo português para a PlayStation 4 já está no mercado e é muito, mesmo muito divertido

Strikers Edge, o primeiro jogo português para a PlayStation 4, já chegou ao mercado e promete animar os serões lá em casa. Para quem ainda não ouviu falar deste título que ganhou os Prémios PlayStation 2016, Strikers Edge trata-se basicamente de controlar pequenos guerreiros num cenário mais ou menos estático e tentar atingir o adversário, derrotando-o num sistema de rondas.

Se a isto juntarmos o facto de poder ser jogado num dois contra dois, a coisa ganha mais animação e já nos imaginamos naqueles jantares lá em casa a fazer duelos de Strikers Edge entre uma ou outra mini.

O jogo está visualmente apelativo, com a Fun Punch a tirar bom proveito do aspeto pixelizado do jogo. Porquê pensar nisso como uma limitação e não como uma vantagem? Este terá sido o lema usado e resulta na perfeição.

Entrando no jogo, surgem seis opções no menu, quase todas elas com ‘loadings’ praticamente imediatos: Jogar Online, Jogar Local, Campanha, Extras, Tutorial e Opções. E dizemos ‘quase’ porque demora algum tempo a encontrar um adversário online, algo que se aceita nestes primeiros dias.

Se não quiserem esperar, podem sempre escolher um personagem e começar o modo campanha, em que vamos limpando um mapa dos tipos maus, em diversos e animados cenários. Por aqui um dos preferidos é aquele em que cada combatente está num barco, mas fica ao vosso critério. Quanto aos personagens disponíveis, são oito, distribuídos por estas categorias: valquíria, bárbaro, cavaleiro, feiticeira, ninja, espartano, arqueira e viking.

O tutorial ensina de forma rápida e eficaz os comandos do jogo. Convém serem ágeis nos vossos dedos, uma vez que vai ser necessário controlar o movimento do personagem e a mira em simultâneo com os manípulos esquerdo e direito. O resto está a cargo dos botões L e R, ondem podem lançar ataques simples ou especiais, esquivarem-se ou ainda bloquearem ofensivas.

O som está ‘porreiro’ e não falta a voz a dizer ‘headshot’ quando temos pontaria certeira à cabeça do rival. Nos extras é possível ver as estatísticas do jogo e ainda os créditos, que nos soam tão bem ao terem nomes portugueses.

Resumindo, Strikers Edge foi especialmente concebido como um passatempo dos antigos, ou seja, capaz de reunir à volta da tv um grupo de amigos em torneios muito divertidos e bem dinâmicos, ao velho sistema ‘bota-fora’. Lembra aqueles clássicos das máquinas nos saudosos salões de jogos. Podemos meter moedinha na PS4 ou ainda temos créditos?

Por Luís Miroto Simões
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Record Gaming

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.