Racismo no Bulgária-Inglaterra leva FIFA a dizer 'basta': as medidas para endurecer o combate

Gianni Infantino quer alargar castigos a um âmbito mundial, entre outras propostas

A carregar o vídeo ...
Vergonha no Bulgária-Inglaterra: cânticos racistas, saudações nazis e a resposta dos ingleses

Os cânticos racistas dos adeptos búlgaros no encontro de segunda-feira com a Inglaterra, de apuramento para o Euro'2020, levaram a FIFA a dizer 'basta' e a propor um combate mais eficaz e, acima de tudo, mais duro a este flagelo. Desta forma, Gianni Infantino, presidente daquele organismo, apelou a uma maior concertação no que respeita a este tema e admitiu alargar as punições a um âmbito mundial.

"Convido todas as entidades responsáveis a juntarem-se a nós, para pensarmos numa nova, mais forte e efetiva maneira de erradicar o racismo do futebol. Como ponto de partida, sugeria que todas as entidades organizadoras elaborassem uma regulamentação que permita banir dos estádios adeptos que sejam autores de atos racistas num jogo de futebol. E a FIFA poderá depois alargar essa posição a um nível mundial", vincou Infantino em comunicado.

Concretamente sobre o sucedido em Sofia, a FIFA pediu à UEFA para "ser informada assim que possível sobre decisões relativas a este caso em particular", o que permitirá, novamente, que "quaisquer sanções impostas tenham um cariz mundial."

A reação dos ingleses aos cânticos búlgaros: «Quem mete a bola na baliza dos racistas? Sterling, p...»
"Precisamos do apoio das autoridades para identificar e punir os culpados mas também é necessário pensar num espectro mais alargado relativamente ao que podemos fazer para resolver isto. (...) Quando criámos regulamentos mais duros há uns anos não conseguíamos imaginar que tão pouco tempo depois teríamos de voltar a refletir sobre como combater esta doença obscena, que parece estar a pior em alguns locais do Mundo", rematou Infantino.

UEFA abre processo

A UEFA anunciou hoje a abertura de um processo disciplinar contra a Bulgária, um dia depois do jogo de Sófia, contra a Inglaterra, marcado por saudações nazis e cânticos racistas dirigidos aos jogadores negros da seleção britânica.

O processo foi aberto pela comissão de disciplina por "comportanto racista" e tem por base o que foram considerados "cânticos e saudações nazis", além de arremesso de objetos e outras situações irregulares no jogo de qualificação para o Euro2020, em que os ingleses golearam por 6-0.

"Nojento", "Vergonha", "Desprezável": o ataque implacável da imprensa inglesa aos insultos racistas

Por Record com Lusa
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Euro 2020

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.