Kokorin pede desculpa por agressões: «Aprendi a lição, a prisão ajuda a isso»

Avançado do Zenit, que está detido preventivamente desde outubro, escreveu carta a pedir desculpa pela sua atitude

• Foto: EPA

O futebolista internacional russo Aleksander Kokorin, avançado do Zenit, que está em prisão preventiva desde outubro, pediu esta terça-feira desculpa pelos atos de agressão e vandalismo de que é suspeito.

"Sou o Aleksander Kokorin e quero pedir desculpa aos adeptos, aos meus companheiros de equipa e aos técnicos. Falhei com eles e agora não posso treinar, nem competir. Como figura pública e como atleta não me comportei de forma correta", escreveu o jogador, numa carta divulgada este terça-feira.

A missiva de Kokorin, que foi detido juntamente com o amigo Pavel Mamáev, do Krasnodar, foi divulgada um dia antes de o tribunal decidir se prolonga por mais dois meses a prisão preventiva.

"Aprendi a lição, a prisão ajuda a isso. Gostaria de sair em liberdade, praticar desporto ativamente e dedicar-me à minha família", escreveu o jogador.

Kokorin, de 27 anos, e Mamáev, de 30 anos, foram acusados de agressão e vandalismo pela justiça russa, juntamente com o irmão de Kokorin e outra pessoa que também participou nas agressões, incorrendo numa pena que pode ir até sete anos de prisão.

Os dois atletas atacaram várias pessoas num café de Moscovo, entre as quais dois altos funcionários governamentais, um dos quais sofreu um traumatismo cranioencefálico.

Por Lusa
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.