Gelson arrependido: «Tenho vergonha que os meus filhos vejam o que fiz»

Internacional português do Monaco está suspenso por ter empurrado um árbitro

Gelson Martins atravessa um dos piores momentos da carreira ao serviço do Monaco. Em fevereiro empurrou o árbitro por duas vezes em jogo da liga francesa frente ao Nimes, foi expulso e acabou suspenso por seis meses. Devido à pandemia e ao cancelamento da Ligue 1, o castigo foi alargado até novembro.

O clube monegasco recorreu do prolongamento do castigo e o internacional português vai tentar defender-se no processo, mas explica a sua versão dos acontecimentos ao 'L'Équipe' e garante total arrendimento pelo sucedido. 

"Percebo que o que fiz não foi correto e não se deve fazer. Sou pai e tenho vergonha que os meus filhos possam ver as imagens e perceber o que fiz. Fui duramente castigado e aceito isso, mas o facto de não poder voltar a jogar quando todos os outros regressarem deixa-me triste", afirma o jogador de 25 anos.

O avançado diz que naquela altura "atravessava um mau momento". "Tinha muitas coisas na cabeça, alguns problemas a resolver face à minha saída do Sporting e não me sentia bem. Quando aquilo aconteceu não me reconheci e sei que não voltará a suceder. Mal acabou o jogo pedi desculpas ao árbitro e expliquei-lhe tudo", sublinha o internacional português.

Gelson não aceita que o castigo tenha sido prolongado até à próxima época. "O castigo aumentou por algo que não é culpa minha. O campeonato acabou mas não tenho nada a ver com isso. Sinto que me cortaram as asas. Sei que não estive bem mas acho que aprendi e já paguei o preço que tinha a pagar", sustenta Gelson Martins.

Por André Antunes Pereira
11
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de França

Notícias

Notícias Mais Vistas