Mais rápido do que Froome, Contador ou Pogacar: Rúben Guerreiro fez história no Mont Ventoux

Português assinou uma das mais rápidas subidas à mítica montanha

As imagens da autoritária vitória de Rúben Guerreiro no Mont Ventoux
PUB

Rúben Guerreiro entrou esta terça-feira para a história, ao vencer de forma autoritária o Mont Ventoux Dénivelé Challenge 2022, uma clássica que vai na sua quarta edição e que, como o nome indica, termina no mítico Mont Ventoux. Mas Guerreiro fez ainda mais. É que, com a sua ascensão a todo o gás, em 58:35 minutos, conseguiu integrar a lista dos mais rápidos de sempre naquela mítica subida.

Segundo o 'Le Dauphiné', o ciclista da EF Education-EasyPost registou a quarta mais rápida ascensão nesta montanha desde 2000 - e desde 2004 apenas Miguel Ángel López, com a vitória do ano passado em 57.55, o supera. Mas o que impressiona é mesmo quem fica atrás do registo do português nesta subida: nomes como Alberto Contador (58.45, em 2009), Chris Froome (58.47, em 2013) ou Tadej Pogacar (59.53, em 2021)...

Segundo as contas do portal 'Climbing Records', que compila os tempos mais rápidos de sempre das principais subidas mundiais, o registo de Rúben Guerreiro é o 17.º mais rápido da história, mas a verdade é que nessa lista à frente do português constam nomes de ciclistas que acabaram suspensos e 'apagados' da história por doping, como o caso de Lance Armstrong, e ainda marcas conseguidas em 'cronoescaladas'.

PUB
Bom prenúncio para o Tour'2022, onde o português será uma das apostas da equipa norte-americana. Se se exibir desta forma na Grande Boucle... os adversários que se cuidem.

Por Record
6
Deixe o seu comentário
PUB

Últimas Notícias

  • 00:34 Jogo da Vida Débora Lourenço é o suporte de Rúben Neves
  • 00:32 Diamantino Miranda Substituições contra o sufoco
  • 00:30 FC Porto Pinto da Costa: «Não estamos preocupados com eleições»

O Record recomenda para si

PUB
PUB

Ultimas de Ciclismo

Miguel Ángel Lopez nega investigação

A investigação centra atenções em Vicente Belda, ex-ciclista e ex-diretor desportivo, o seu filho, Vicente Belda García, massagista da Astana, e o médico Marcos Maynar. *

Notícias

Notícias Mais Vistas