Leclerc viu acidente de Grosjean pelo retrovisor: «Honestamente, não tinha muitas esperanças»

Piloto da Ferrari recorda que só soube do final feliz quando chegou à boxe

• Foto: Reuters

Charles Leclerc pensou no pior quando viu o acidente de Romain Grosjean pelo retrovisor do seu Ferrari no GP Bahrein, no último domingo. O piloto monegasco confessa, numa entrevista à BBC, que pensou que o francês tinha morrido. Mas felizmente Grosjean acabou por sair do aparatoso acidente pelo seu próprio pé, 'apenas' com queimaduras nas mãos.

"Vi o embate pelo retrovisor, apercebi-me de imediato que era extremamente grave e pensei logo no pior", disse Leclerc.

"Tenho de ser honesto, não tinha muitas esperanças, estava muito preocupado. Perguntei pelo rádio se havia informações, mas não houve notícias até chegarmos à boxe. Saí logo do carro e disseram-me que ele tinha conseguido sair, nem queria acreditar porque ao entrar na curva nove vi as chamas e o fogo", acrescentou o piloto.

Leclerc viu morrer o seu padrinho, Jules Bianchi, num acidente no Japão, em 2014, bem como Antoine Hubert, um amigo de infância, no GP Bélgica de Fórmula 2 no ano passado. O piloto diz que domingo, depois do sucedido com Grosjean, esforçou-se por se concentrar na corrida. "Fechei-me na minha bolha e tentei concentrar-me."

Por Record
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fórmula 1

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.