Presidente da Bielorrússia tem mais um insólito 'remédio' para o coronavírus

Alexander Lukashenko já tinha 'receitado' vodka e sauna

• Foto: DR Record

Depois de ter considerado que vodka e sauna podem ser bons remédios para "matar" o coronavírus, o presidente da Bielorrússia voltou a surgir mais uma inusitada receita.

Num país onde ainda se joga futebol e as competições desportivas não foram suspensas, Alexander Lukashenko - no cargo desde 1994 - continua a minimizar a pandemia. "Não há vírus aqui. Isto [o país] é um frigorífico", disse o presidente à margem de um torneio de hóquei, em Minsk, no qual participou para dar o exemplo.

"O desporto, principalmente os desportos de gelo, são o melhor remédio para o vírus", adiantou o governante, de 75 anos.

Na Bielorrússia há 88 casos positivos de Covid-19, mas todas os setores de atividade do país continuam a funcionar normalmente.

Na capital do 'frigorífico', como fazia questão de lembrar o jornal italiano 'Gazzetta dello Sport', estavam hoje 14 graus. Mais três do que em Bergamo, a cidade italiana mais fustigada pela pandemia...

1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.