Fernando Santos: «Seguramente que o João Cancelo é o melhor lateral do mundo»

Selecionador Nacional fez a antevisão à partida frente à República da Irlanda, da qualificação para o Mundial'2022

• Foto: Filipe Farinha
Fernando Santos fez, esta quarta-feira, a antevisão ao jogo de qualificação para o Mundial'2022 frente à República da Irlanda. O Selecionador Nacional garantiu que tem "confiança nos seus jogadores", confirmando que não vai contar com Bernardo Silva.

Tem seis jogadores em risco de ver cartão amarelo e não poderem jogar com a Sérvia. Poupanças...

"O jogo mais importante é o da República da Irlanda. Tenho confiança em todos os jogadores, nos que jogam e que não jogam. Mais do que levar ou não levar amarelo, há que pensar também naquilo que é a forma de estar em campo. Os jogadores quando entram em campo vão para dar tudo, disso não tenho fdúvidas. Mas quando sabes que há um cartão, pode condicionar de alguma forma. Sabemos que vai ser um jogo duro, contra uma equipa forte, competitiva, ainda mais por jogarem em casa. Disputam cada lance, nunca saem do jogo. No Irlanda-Sérvia, os últimos minutos foram avassaladores, nunca se entregam, é uma equipa que sabe jogar, tentam sair a jogar em ataque organizado, mas quando não consegue têm como alternativa o ataque à profundidade. Vai ser muito disputado. Vou analisar bem e acredito muito nos jogadores que tenho, vamos colocar uma equipa forte por ser um jogo muito importantes".

No minuto 89, Portugal estava a perder 1-0 contra a República da Irlanda no último jogo. Que lição a equipa tirou disso?

"Sim, mas aos 20 minutos também podíamos estar a ganhar 2-0, falhámos um penálti e atirámos uma vez ao poste. Acho que o importante a retirar é o período que veio a seguir à bola no poste, e até ao fim da primeira parte, em que perdemos o equilíbrio e entrámos no jogo que agrada mais à equipa deles, mais repartido e partido, com muito ataque e contra-ataque. Isso não ajudou a nossa equipa e permitiu-lhes criar algum perigo, em que até fizeram um golo. Na segunda parte reagimos bem, marcámos antes do tempo final, e o segundo já depois dos 90', mas já não permitimos a capacidade deles nos criarem problemas. Temos de ter os equilíbrios certos, e a equipa melhorou muito nesses padrões a partir daí, é preciso circular a bola nos momentos certos, recuperar bem e eliminar possibilidades de contra-ataque".

Não vai ter Bernardo Silva para este encontro, vai ter para o jogo com a Sérvia?

"Acho que sim, são as indicações que temos. Chegou cansado, queixoso, tem muitos jogos em cima e não podia ir a treino, mas está a recuperar bem e esperamos e acreditamos que estará em condições de jogar aqui com a Sérvia. Nem vai viajar connosco, não faz sentido porque não consideramos que esteja a 100 por cento. Não tendo lá as melhores condições para o tratamento que está a fazer, vai ficar aqui para que possa começar a integrar o grupo".

Relativamente a Cancelo, que tem estado ligado aos golos do Manchester City... partilha da opinião de ser o melhor lateral do mundo?

"Todos os laterais que estão aqui jogam tanto à direita como à esquerda. Tomaremos as opções para este jogo consoante o que acharmos que é melhor. Acho seguramente que o Cancelo é o melhor lateral do mundo, pelo menos na minha perspetiva".

No dérbi de Manchester vimos cinco internacionais portugueses a titulares. Como é que é conjugar tudo isto no onze?

"Felizmente que é assim, mas não vamos jogar nenhum dérbi. Temos de aproveitar a capacidade e qualidade dos nossos jogadores para vencer a Irlanda, e isso é que é importante".

Nestes dois dias, trabalhou especialmente a bola parada?

"Sim, é algo que temos de trabalhar sempre, nos poucos momentos que temos. Em termos táticos e estratégicos seria um grande desgaste. A Irlanda não é só uma equipa forte nas bolas paradas, se acharmos isso vamos passar dificuldades. Temos de jogar melhor que eles e condicionar o adversário nas coisas positivas deles, tirando proveito das menos positivas".

Amanhã não vai ter Nuno Mendes, e Cancelo é um dos que está em risco. É mais provável vermos Dalot e Semedo nas laterais?

"Vamos esperar, vou tomar essas decisões com a equipa técnica, ponderar todas as situações para o jogo, conhecendo o perfil dos nossos jogadores, a forma como reagem nos jogos. Não é assim tão linear. Há jogadores que têm um perfil próprio como pessoa, atleta, que lhes permite encarar situações de maneiras diferentes, não se irritam, não se enervam. É nessa base que irei escolher".

Que apoio espera ter em Dublin? Em relação ao Cartão do Adepto, qual a sua opinião?

"Não estou em momento de falar em polémicas e preocupar-me com o Cartão do Adepto, só estou focado na Irlanda. Em relação aos adeptos, é sempre importante sentir o apoio do público. Eu disse antes que esta equipa da Irlanda, se já é forte fora de casa, em casa tem um peso ainda maior, o público é fortíssimo, apoia sempre os jogadores. Estamos habituados a isso, a grandes palcos, mas termos lá dois mil é seguramente muito importante".
Por Record
5
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de Mundial 2022

Notícias

Notícias Mais Vistas