Grupo A
Grupo B
Grupo C
Grupo D
Grupo E
Grupo F
Grupo G
Grupo H

Mbappé confessa "obsessão" por vencer Mundial'2022: «Preparei-me ao máximo»

Atacante frisou que não tem interesse nos êxitos pessoais, preferindo focar-se no sucesso da equipa

• Foto: Reuters
O avançado francês Kylian Mbappé, que hoje marcou dois golos no triunfo (3-1) sobre a Polónia, nos oitavos de final do Mundial 2022 de futebol, confessou a "obsessão" por vencer esta competição, pela segunda vez consecutiva.

"Este Mundial é a minha obsessão, a competição dos meus sonhos. Construí toda a minha temporada em torno desta prova, e preparei-me ao máximo, fisicamente e mentalmente, para vencê-la. É a meta que estabeleci para mim" disse o jovem atacante, de 23 anos.

Com os golos marcados no triunfo de hoje, que permite aos gauleses avançarem para os quartos de final da competição, onde vão defrontar Inglaterra ou Senegal, Mbappé assumiu a liderança na lista de melhores marcadores da prova, com cinco tentos marcados até esta fase.

O atacante, que alinha no Paris Saint-Germain, partilhou, no entanto, que não tem interesse nos êxitos pessoais, preferindo focar-se no sucesso da equipa.

"O único objetivo é ganhar o Mundial, o resto é secundário. Não vim para ganhar a 'Bola de Ouro' ou a 'Bota de Ouro' [do Mundial]. Se acontecer, ficarei feliz, mas não é para isso que estou cá, quero é vencer pela seleção de França", disse o avançado.

Mbappé passou hoje a contar nove golos em Mundiais de futebol, ao 'bisar' face à Polónia (3-1), nos oitavos de final da edição de 2022, para ultrapassar Cristiano Ronaldo e igualar Lionel Messi.

O jovem jogador do Paris Saint-Germain já tem cinco tentos no Qatar - mais dois do que um sexteto com três -, depois de ter marcado quatro na campanha que conduziu a França ao seu segundo título Mundial em 2018, repetindo o feito de 1998.

Com o primeiro golo, aos 74 minutos, Mbappé igualou, ao 11.º jogo, os oito tentos do português Cristiano Ronaldo, em 20 encontros, e, com o segundo, aos 90+1, ficou com os mesmos nove do argentino Lionel Messi, em 23 embates.

O atacante francês mostrou-se "muito feliz" pela presença da equipa nos 'quartos' do Mundial, mas lembra que o caminho para o objetivo de vencer a competição "ainda é longo", aproveitando para dar uma justificação sobre a ausência em conferências de imprensa neste Mundial.

"Não foi nada pessoal, não tenho nada contra os jornalistas, mas sinto a necessidade de me focar a 100% na competição e não perder energias em outro lugar", explicou.

O avançado tinha falhado a presença nas conferências de imprensa, como 'Homem do jogo', no final das partidas, na fase de grupos, frente a Austrália e Dinamarca, e prontificou-se a pagar as multas da FIFA devido essas ausências.

"A culpa não da Federação [francesa de futebol] e, por isso, comprometo-me a pagar pessoalmente a multa. Sei que não devem pagar algo que aconteceu por uma decisão minha", garantiu.

Por Lusa
2
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo