Grupo A
Grupo B
Grupo C
Grupo D
Grupo E
Grupo F
Grupo G
Grupo H

Murat Yakin: «Estamos preparados e organizados para a influência de Ronaldo»

Selecionador da Suíça assume estar pronto para o embate; Embolo não esconde admiração por CR7

Foi um Yakin focado principalmente na Suíça e pouco interessado em comentar Portugal que compareceu na conferencia de imprensa de antevisão ao jogo dos 'oitavos', agendado para terça-feira em Lusail.

"Num ano sei que posso passar de treinar uma equipa da segunda divisão da Suíça a ser o primeiro treinador a qualificar a nossa seleção para os quartos de final de um Mundial. Temos uma oportunidade única e todos estamos cientes disso", afirmou.

Questionado sobre a estratégia a adotar amanhã contra Portugal e se faz comparação com os jogos da Liga das Nações, Yakin foi muito assertivo dizendo que esse jogos já se passaram há "seis meses". "E seis meses é muito tempo em futebol. Não se pode comparar jogos. Cada jogo é diferente e o de amanhã vai trazer decerto desafios diferentes. Não sabemos quem joga por Portugal. Sabemos sim que temos de estar preparados para as diferentes situações de jogo e sempre concentrados".

E prosseguiu: "A seleção já progrediu muito. Não estamos só à espera do adversário, mas podemos sim mandar no jogo. E sabemos o suficiente para mudar taticamente."

Quanto às inevitáveis perguntas sobre Cristiano Ronaldo, o selecionador suíço afirmou não haver um plano individual para o capitão português. "Como equipa, estamos preparados e organizados para a influência de Ronaldo, mas não há plano específico para marcar Cristiano e vamos executar o nosso plano", disse.

O treino de finalização foi abordado e por ser um jogo a eliminar, Yakin afirma garante especial atenção, mas não "exclusivamente aos penáltis". "Queremos resolver o jogo no tempo regulamentar. Mas se tivermos de ir ao desempate por penáltis, estamos preparados."

Yakin não considera o jogo mais decisivo da sua carreira. "Eu vivo dia a dia, jogo a jogo. Nesse aspeto sendo o próximo, o jogo de Portugal é o mais importante. Só por isso."

 
Embolo: "Sou um jogador veloz e posso trazer essa arma para criar problemas"

Já Embolo Diz que será um jogo muito "complicado". "Vou ter a hipótese de defrontar jogadores que são exemplos a nível pessoal e profissional como o Cristiano".

Sobre o que os suíços poderão apresentar amanhã, o avançado afirma não ser favorito mas que acreditam nas suas qualidades. "Não somos favoritos. Mas se não fossemos bons teríamos ido embora. No meu caso, sou um jogador veloz e posso trazer essa arma para criar problemas a Portugal".

Perspectivando um possível duelo com Pepe, 14 anos mais velho, Embolo diz que o luso-brasileiro "é uma lenda. Ele ainda é muito veloz e fisicamente muito forte. Vai ser bom jogar contra ele e decerto vou aprender muito também amanhã".

Ambos foram questionados sobre que jogador escolheriam para ficar de fora da equipa portuguesa amanhã à noite. Se Yakin levou a questão muito a sério apelidando-a de "despropositada" e acrescentando que "todos os agentes do futebol querem é ver jogadores desta qualidade em campo e defrontar os melhores", Embolo brincou mais com a situação e afirmou que se pudesse "nenhum dos três guarda-rdes portugueses jogaria. Isso facilitaria a nossa vida", provocando gargalhada geral na conferência de imprensa.
Por Hugo Pedro Queirós
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão