Corinthians arrisca debandada geral no plantel por salários em atraso

Jogadores não recebem há 3 meses e clube aguarda dinheiro da transferência de Pedrinho para o Benfica

• Foto: Action Images

O Corinthians atravessa a maior crise financeira da sua história e pode sofrer graves consequências desportivas nas próximas semanas com uma eventual debandada geral no plantel.

A pandemia agravou a situação do Timão e os jogadores não recebem salários há três meses, o que pode levar os atletas a avançarem para a rescisão unilateral dos respetivos contratos segundo a 'Lei Pelé', também conhecida como 'lei do passe livre', que foi criada em 1998 quando a antiga lenda do futebol canarinho era ministro do Desporto.

Se num período de 90 dias os jogadores não receberem salário poderão avançar para a rescisão dos vínculos, tal como aconteceu recentemente com o Cruzeiro e com o Santos em 2014.

Segundo a imprensa brasileira, a direção do Corinthians não acredita que os jogadores avancem para este cenário e aguardam a verba da transferência de Pedrinho (cerca de 20 milhões de euros) para o Benfica para poderem regularizar os pagamentos ao plantel. 

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Brasil

Notícias

Notícias Mais Vistas