Ullrich 'confessa-se' a Armstrong: «Estive às portas da morte como o Pantani»

Antigo ciclista alemão foi convidado do 'podcast' do norte-americano, onde abordou problemas com álcool e drogas

• Foto: Reuters
Jan Ullrich é considerado o maior ciclista alemão de todos os tempos. Bicampeão do Mundo em 1999 e 2000, campeão olímpico em Sydney'2000 e vencedor da Volta a França (1997) e da Volta a Espanha (1999), o germânico terminou oficialmente a carreira em 2007 e nos anos seguintes foi sendo notícia pelo consumo de drogas e álcool, vendo-se envolvido em vários escândalos e chegando mesmo a estar internado num hospital psiquiátrico.

O alemão foi o grande rival de Lance Armstrong no Tour no início deste século. Terminou as edições de 2000, 2001 e 2003 sempre atrás do norte-americano, que viria a perder os 7 títulos consecutivos conquistados entre 1999 e 2005 devido ao escândalo de doping no qual foi o principal protagonista e que abalou o ciclismo mundial. Ambos protagonizaram duras e míticas batalhas nas estradas e montanhas gaulesas mas, fora da bicicleta, mantiveram uma relação de amizade e, recentemente, Ullrich foi convidado do 'podcast' de ciclismo de Armstrong onde revelou que esteve "às portas da morte".

"Há três anos passei por grandes problemas. Tu foste ver-me e isso fez-me muito feliz. Estive às portas da morte tal como o Marco Pantani, mas agora recuperei e tenho bons amigos", afirmou Ullrich, recordando o 'Pirata' italiano que morreu em 2004, vítima de uma paragem cardíaca, provocada por overdose de cocaína. "Durante algum tempo esqueci-me do que era bom para mim. Tudo o que me lembrava era de há 15 ou 20 anos. O ciclismo é bom. O meu grande problema foi ter-me esquecido dos meus amigos, de amor, dos meus filhos e da minha família", acrescentou o germânico, agora com 47 anos.

Ullrich garantiu, no entanto, que deixou todos os problemas para trás e que tem agora um estilo de vida diferente. "Deus deu-me este corpo e este talento. Tenho treinado todos os dias e bebo muita água. Deixei o álcool e as drogas há três anos. Agora levo uma vida muito saudável e a minha noiva também cozinha comida saudável. Tenho bons amigos e não estou sozinho, o que é importante. No fundo, e era o que precisava, tenho ajuda", assumiu.
Por André Antunes Pereira
2
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Ciclismo

Notícias

Notícias Mais Vistas